‘Dinheiros esquecidos’: quase metade das contas vão receber menos de R$ 1

“Dinheiros esquecidos” de quase metade das contas será de menos de R$ 1, diz Banco Central. Apesar da alta expectativa por parte de muitas pessoas, recursos a serem resgatados pela maioria será pouco.

Na última segunda-feira (14), o Banco Central (BC) comunicou que das 32,4 milhões de contas de pessoas físicas,  42% terão menos de R$ 1 para receber, ou seja, 13,8 milhões de contas. Entretanto, também foi informado que 1.318 brasileiros têm mais de R$ 100 mil para recuperar.

Expectativas frustradas 

Muita gente tem ido ao SVR, o Sistema de Valores a Receber, que permite a consulta e saque dos valores, e se frustrado com o valor encontrado. 

Diante do levantamento feito pelo BC, 2,7 milhões de pessoas possuem entre R$ 100 e R$ 1.000. Enquanto cerca de 6,6 milhões de pessoas devem receber entre R$ 10 e R$ 100 e 8,7 milhões receberão entre R$ 1 e R$ 10.

Apesar de muitos que já tiveram acesso terem se decepcionado com o valor resgatado e muitos outros que também ainda irão se decepcionar, 36 mil brasileiros irão receber uma quantia mais satisfatória. Os valores variam entre R$ 10 mil e R$ 100 mil. Outros 364,8 mil brasileiros podem receber entre R$ 1.000 e R$ 10.000.

Dinheiro esquecido

Os recursos em questão podem ter sido esquecidos em contas correntes, além de poupanças encerradas que ainda possuíam saldo, cotas de capital e recursos não procurados dos grupos de consórcio finalizados.

Em alguns casos, consórcios encerrados podem ter caído no esquecimento e surpreender quem achava que não teria nada para receber. Em situações do tipo, é necessário entrar em contato com o consórcio, pois o depósito não é feito de forma automática.

Outras situações são de tarifas, parcelas ou operações de crédito cobradas de forma indevida, desde que a devolução esteja prevista no termo de compromisso do banco com o BC.

Apesar de para grande parte, os valores não serem significativos, tem também aqueles que complementarão a renda com a quantia.

O site para consulta e saque do SRV possui novo endereço, devido a grande quantidade de acessos em fevereiro que chegou a derrubar o site do Banco Central. No último dia 14, brasileiros que nasceram entre os anos de 1968 e 1983, bem como empresas abertas na mesma época, já podem consultar e resgatar os valores disponíveis.

 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Hannah Aragão
Hannah Aragão é graduanda em jornalismo pela Universidade Federal de Pernambuco, a UFPE. Atuou em diversas áreas da comunicação, passando por assessoria, endo marketing, comunicação estratégica e jornalismo impresso. Atualmente, se dedica ao jornalismo online na produção de matérias para o portal FDR.