Saque de R$ 1.000 do FGTS: Quando será liberado e quem poderá receber?

O anúncio feito pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, no final do mês passado sobre um saque extra de R$ 1 mil do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), deixou os trabalhadores curiosos e ansiosos. A medida faz parte do pacote de ações do atual governo com o objetivo de impulsionar a economia do país, e deve ser oficializada pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, nos próximos dias. 

Saque de R$ 1.000 do FGTS: Quando será liberado e quem poderá receber?
Saque de R$ 1.000 do FGTS: Quando será liberado e quem poderá receber? (Imagem: FDR)

A intenção do Governo Federal é liberar este saque extra do FGTS para cerca de 40 milhões de trabalhadores, cujo investimento seria de R$ 30 bilhões na economia do país. O resultado é a estimativa de impacto no Produto Interno Bruto (PIB) em pleno ano eleitoral, de até 0,3%. 

Acredita-se que esta rodada extra do FGTS se assemelhe ao saque emergencial liberado em 2020 em decorrência dos impactos da pandemia da Covid-19. Desta forma, todo trabalhador que possuir um saldo nas contas ativas e inativas do FGTS, poderá sacar quantias entre R$ 500 e R$ 1 mil. 

Lembrando que a medida ainda não foi oficialmente regulamentada. No entanto, quando e se for implementada, a tendência é que o Governo Federal siga o calendário baseado no mês de nascimento dos trabalhadores. Ressaltando que o saque não é obrigatório. 

Caso a medida realmente seja confirmada, esta será a terceira vez que Bolsonaro libera saques extraordinários do FGTS. A primeira foi durante o primeiro ano de mandato, em 2019, que promoveu um auxílio extremo na economia do país. A segunda vez aconteceu por meio do saque emergencial motivado pelos impactos da pandemia da Covid-19. 

Na oportunidade, Paulo Guedes, declarou que o Governo Federal tem feito uma série de estudos com um único objetivo, o de viabilizar os recursos do FGTS como uma forma de amparo aos trabalhadores que conquistaram legalmente esta verba, mas que são inibidos de usá-la como bem entender e em momentos de necessidade.

“São pessoas que têm recursos lá e que estão passando por dificuldades. Às vezes, o cara está devendo dinheiro no banco e está credor no FGTS. Por que não sacar essa conta e liquidar a dívida dele do outro lado?”, questionou o ministro. 

Ressaltando que para ter direito ao saque extra do FGTS de até R$ 1 mil, é preciso cumprir os requisitos de elegibilidade originais do programa. Ou seja, é preciso se enquadrar nas seguintes categorias:

  • Trabalhadores rurais, inclusive safreiros;
  • Trabalhadores contratados em regime temporário;
  • Trabalhadores contratados em regime intermitente;
  • Trabalhadores avulsos;
  • Diretores não empregados;
  • Trabalhadores que desempenham atividades no lar;
  • Atletas profissionais.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.