Leonardo DiCaprio doa US$ 10 milhões para a Ucrânia

Nesta terça, 8, de acordo com a agência de notícias Ukrinform, o ator Leonardo DiCaprio efetuou uma doação no valor de US$10 milhões para as Forças Armadas da Ucrânia. O montante doado pelo astro irá ajudar o exército ucraniano no conflito contra a Rússia e nos esforços humanitários realizados no país europeu.

Segundo a agência, que citou a GSA News, a doação de DiCaprio é a mais alta ajuda individual dada à Ucrânia desde o começo da guerra. 

O ator que esteve em grandes produções, como Titanic, tem raízes ucranianas. Sua avó materna nasceu na cidade de Odessa. Ela já foi vista na companhia de Leonardo DiCaprio em diversos lugares, porém, faleceu em 2008, aos 93 anos.

Da mesma forma que outras celebridades, o ator criticou o ataque russo que começou no dia 24 de fevereiro. 

Doações em criptomoedas a Ucrânia passam de US$ 20 milhões 

A Ucrânia já estava recebendo doações em criptomoedas antes mesmo da invasão russa no último dia 24. A partir deste acontecimento, os ucranianos começaram a receber valores mais elevados na vaquinha e no último dia 28, o montante atingiu US$20 milhões.

O montante foi revelado pela plataforma de análise de blockchain Elliptic. “O governo ucraniano e as ONGs que prestam apoio aos militares arrecadaram US$ 20 milhões por meio de milhares de doações de criptomoedas desde o início da invasão”, dizia uma  publicação feita no blog que montara as doações.

A plataforma disse ainda que uma das organizações não governamentais recebeu uma única doação em bitcoin no valor de US$3 milhões. Na cotação da última segunda, este valor equivale a cerca de 90 milhões de grívnias, moeda ucraniana.

O governo ucraniano escreveu em seu perfil no twitter que estava aceitando estas ajudas. “Fique do lado do povo da Ucrânia. Agora aceitando doações em criptomoedas. Bitcoin, Ethereum e USDT”, disse o governo do país no último sábado, 26, com o endereço de duas carteiras para os ativos digitais.

Segundo registros da blockchain, estas duas carteiras governamentais receberam cerca de US$ 4,6 milhões e US$ 5,6 milhões, em casa. Já a ONG Come Back Alive (Volte Vivo, em português) conseguiu juntar US$ 7,2 milhões até agora.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.