Nada de banco: família e amigos financiam mais da metade dos pequenos negócios na América Latina

Nos últimos cinco anos, as principais opções de financiamento das pequenas e médias empresas (PMEs) na América Latina são os familiares e amigos. A informação sobre os pequenos negócios faz parte de estudo da Mambu, empresa de alemã de tecnologia bancária em nuvem, e divulgado pelo Valor.

Na pesquisa, segundo 56% dos proprietários dessas companhias, a primeira opção de crédito é a própria rede de apoio pessoa. Essa procura acontece, especialmente, em situações de necessidade.

Na segundo posição como fonte de financiamento, estão os bancos tradicionais e cooperativas de crédito (35%). Como terceira principal opção, estão os proprietários que utilizam seu próprio patrimônio para aplicar na empresa (28%).

Ao considerar o panorama global, os familiares e amigos também são a grande fonte de financiamentos. Apesar disso, o percentual é menor, abrangendo 43% dos empreendedores.

A maioria dos pequenos negócios na América Latina tiveram dificuldades para o financiamento

Mesmo diante dessas opções usadas pelos empreendedores na América Latina, 68% dos proprietários alegaram que não conseguiram nenhum financiamento — ou conseguiram, mas insuficiente para alcançar o objetivo do empreendimento.

Em outras pequenas e médias empresas de outras nações, o percentual é parecido, de 67%.

Na América Latina, há mais dificuldade de conseguir crédito em instituições financeiras — em relação a outras regiões espalhadas pelo planeta.

A pesquisa informa que um terço dos empreendedores não conseguiram esse instrumento devido à falta de capital inicial (44%), muita burocracia (35%) e um processo difícil de inscrição nas instituições financeiras (22%).

As pequenas e médias empresas

No país, as pequenas e médias empresas são empreendimentos em que o número de funcionários e faturamento superam o estabelecido para um micro-empreendimento, porém, não chegam a ser um grande negócio.

Há critérios distintos para classificar estes negócios. Segundo o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), a classificação ocorre por meio da Receita Operacional Bruta (ROB) das companhias.

A pequena empresa possui renda anual acima de R$ 360 mil e abaixo ou igual a R$ 4,8 milhões. Já a média empresa possui renda anual acima de R$ 4,8 milhões e abaixo ou igual a R$ 300 milhões.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) realiza a classificação por meio do total de funcionários.

No setor de comércio e varejo, as micro e pequenas empresas têm até 49 colaboradores. As médias têm de 50 a 99 colaboradores. Na indústria, as micro e pequenas empresas contam com até 99 colaboradores. Já as médias possuem de 100 a 499 colaboradores.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.