Auxílio Brasil: consulta por CPF mostra se você irá receber o benefício

Pontos-chave
  • Elegibilidade ao Auxílio Brasil pode ser consultada pelo CPF;
  • Pagamentos do Auxílio Brasil começam no dia 18 de março;
  • Depósitos da transferência de renda são feitos pelo Caixa Tem.

Mais uma rodada de pagamentos do Auxílio Brasil está prestes a começar. Os depósitos da quinta parcela estão previstos para serem feitos a partir do dia 18 de março. Até lá, vários cidadãos em situação de vulnerabilidade social se perguntam se ainda têm a oportunidade de serem incluídos no programa.

Auxílio Brasil: consulta por CPF mostra se você irá receber o benefício
Auxílio Brasil: consulta por CPF mostra se você irá receber o benefício. (Imagem: FDR)

Em fevereiro o Governo Federal incluiu mais algumas milhares de famílias no Auxílio Brasil. Esta foi a segunda ampliação somente em 2022, totalizando em mais de 18 milhões de beneficiários e assim, zerando a fila de espera de elegíveis ao programa.

Devido ao recente histórico, muitos brasileiros se agarram à esperança de também serem amparados pelas parcelas no valor de R$ 400 garantidas, pelo menos, até dezembro deste ano. O que muitos ainda não sabem é sobre a possibilidade de consultar a inclusão no programa usando apenas o número do Cadastro de Pessoa Física (CPF).

Mas antes de mais nada, é importante estar ciente de que não há meios para inscrição direta no Auxílio Brasil. A seleção e inclusão é feita pelo Ministério da Cidadania com a ajuda do sistema do Instituto Dataprev. A base utilizada é a inscrição no Cadastro Único (CadÚnico), direcionada a pessoas de baixa renda.

Caso todos os requisitos tenham sido cumpridos, a pasta faz a inclusão do cidadão além de ficar responsável por fazer revisões mensais a fim de verificar o respeito pelas regras e evitar fraudes e pagamentos indevidos.

Consulta do Auxílio Brasil com o CPF

Os cidadãos que desejam fazer a consulta sobre a elegibilidade ao Auxílio Brasil usando o CPF, precisam, antes de mais nada, fazer o download do aplicativo do programa. A plataforma está disponível nas lojas Google Play e App Store, disponíveis nos sistemas Android e iOS.

Também existe a possibilidade de fazer a consulta pelo aplicativo do Caixa Tem, plataforma que reúne outras informações referentes à data de pagamento, valor das parcelas e gerenciamento dos valores recebidos. Veja o passo a passo para realizar a consulta do Auxílio Brasil a seguir:

  • Faça o download do aplicativo do Auxílio Brasil;
  • Inicie o acesso inserindo o número do CPF;
  • Em seguida, crie uma senha e conclua o acesso;
  • Após entrar no aplicativo, na tela inicial, clique no botão de consulta dos valores;

Além da consulta online também existe uma outra alternativa, que pode ser colocada em prática via telefone. Basta ligar em um destes dois números:

  • Telefone 111: Central da Caixa Econômica Federal (CEF);
  • Telefone 121: Central de Relacionamento do Ministério da Cidadania.

Vale destacar que, em ambos os casos, também é crucial informar o número do CPF para obter qualquer informação.

Quem tem direito ao Auxílio Brasil?

A transferência de renda é direcionada a famílias em situação de vulnerabilidade social que estejam inscritas no sistema do Cadastro Único (CadÚnico). Para isso, é preciso que apresentem uma renda mensal de R$ 100 a R$ 200, para se enquadrarem nas linhas de extrema pobreza e pobreza.

Composição do Auxílio Brasil

É importante ressaltar que o Auxílio Brasil não se limita a uma transferência de renda fixa. Neste sentido, o Governo Federal realizou um balanço dos demais benefícios complementares vinculados ao programa social, mas que possibilitam ao beneficiário o recebimento de uma renda extra.

O Auxílio Brasil é composto pelos seguintes benefícios complementares:

  • Benefício Primeira Infância: famílias com crianças de até 3 anos recebem o valor de R$ 130;
  • Benefício de Superação da Extrema Pobreza: jovens de 18 a 21 anos incompletos recebem R$ 65, o intuito é o incentivo para que os jovens concluam a escolarização;
  • Benefício Composição Familiar: para famílias que tenham gestantes, ou pessoas de 3 a 17 anos de idade, ou de 18 a 21 anos matriculados na educação básica. O valor do benefício será de R$ 65 por pessoa, no limite de até cinco benefícios por família;
  • Auxílio Esporte Escolar: estudantes de 12 a 17 anos incompletos que se destacam em competições oficiais do sistema de jogos escolares brasileiros e que são de famílias beneficiárias do Auxílio Brasil recebem parcela única de R$ 1 mil ou R$ 100 mensais;
  • Bolsa de Iniciação Científica Júnior: para estudantes com bom desempenho em competições acadêmicas. O valor é de 12 parcelas mensais de R$ 100 ou R$ 1 mil em parcela única;
  • Auxílio Criança Cidadã: para o responsável de criança de até 4 anos incompletos que tenha fonte de renda, mas não consiga vaga em creches públicas ou de rede conveniada. O valor é de R$ 200 para crianças matriculadas em período parcial e R$ 300 em período integral;
  • Auxílio Inclusão Produtiva Rural: destinado para agricultores familiares inscritos no Cadastro Único para programas sociais do Governo Federal (CadÚnico). O valor recebido deve ser de R$ 200;
  • Auxílio Inclusão Produtiva Urbana: destinado para quem comprovar vínculo de emprego formal. Valor recebido deve ser de R$ 200;
  • Regra de Emancipação: para beneficiários que tiveram aumento de renda per capita ultrapassando o limite para a inclusão no auxílio, estes serão mantidos na folha de pagamento por mais 24 meses.

Calendário do Auxílio Brasil em março

  • NIS com final 1 – 18 de março;
  • NIS com final 2 – 21 de março;
  • NIS com final 3 – 22 de março;
  • NIS com final 4 – 23 de março;
  • NIS com final 5 – 24 de março;
  • NIS com final 6 – 25 de março;
  • NIS com final 7 – 28 de março;
  • NIS com final 8 – 29 de março;
  • NIS com final 9 – 30 de março;
  • NIS com final 0 – 31 de março.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.