Nubank estuda entrar no mercado de criptomoedas; saiba mais

As criptomoedas têm chamado atenção das instituições financeiras, dessa vez o banco Nubank estuda entrar no mercado dos ativos.

A informação é do jornalista Lauro Jardim, do O Globo, que em sua coluna afirmou que o Nubank pretende entrar no mercado dedas criptomoedas por meio do NuInvest. O banco é hoje um dos maiores do Brasil em termos de capitalização, se inserir em um mercado promissor seria mais um grande passo da fintech.

Atualmente o Nubank possui mais de 53 milhões de clientes, onde grande parte é investidor no setor das criptos. Até o momento a fintech oferece aos clientes o acesso a investimentos em criptoativos através de Exchange- Traded Funds (ETFs), fundos que funcionam como ações.

O Nubank deve ser o primeiro, dentre os três principais bancos brasileiros a listar diretamente as criptomoedas em sua plataforma.

Fase de estudo de mercado cripto

Ainda segundo Jardim, o maior banco digital do Brasil já se encontra na fase de conversa com empresas de criptomoedas para se inserir no mercado. Desde o final de 2020, quando comprou a Easynvest, que logo passou a se chamar NuInvest, a fintech estuda a possibilidade de adicionar à sua plataforma as criptomoedas.

A NuInvest é uma plataforma do banco digital que é focada em investimentos, com ela a fintech possui a estratégia de fazer crescer o número de produtos financeiros ofertados e assim atrair mais usuários que sejam investidores em potencial.

NuInvest

Até o momento, a NuInvest conta com mais de mil produtos de investimento, sendo a maioria livre de taxas de corretagem. Com a plataforma é possível realizar o investimentos em produtos de renda variável, como fundos imobiliários, BDRs e renda fixa, ações, fundos de investimentos, CDBs, títulos de Tesouro Direto, entre outros.

Warren Buffett e a aproximação do Nubank das criptomoedas

No último dia 14 de fevereiro, o investidor Warren Buffett juntamente com seu grupo de investimentos anunciou ter comprado US$ 1 bilhão em ações do Nubank, a compra aconteceu ainda no último trimestre de 2021.

A movimentação é lida como um sinal de aproximação entre o investidor e as fintechs do setor das criptomoedas.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Hannah Aragão
Hannah Aragão é graduanda em jornalismo pela Universidade Federal de Pernambuco, a UFPE. Atuou em diversas áreas da comunicação, passando por assessoria, endo marketing, comunicação estratégica e jornalismo impresso. Atualmente, se dedica ao jornalismo online na produção de matérias para o portal FDR.