‘Dinheiros esquecidos’: quem tem valores a receber precisa ter conta especial no Gov.br

Pessoas físicas e jurídicas tem sido beneficiadas pela oportunidade de reaver ‘dinheiros esquecidos’, seja em contas bancárias ou referentes a benefícios, ações, jogos e outros. A liberação será feita devido a uma imposição do Banco Central (BC).

Em caso de dúvidas, o BC criou um site exclusivo para as pessoas físicas e jurídicas fazerem a consulta, basta acessar este site. No portal, será preciso informar alguns dados pessoais, em seguida, o usuário será informado sobre a existência ou não de algum valor.

Caso o cidadão tenha algum valor a receber, ele será instruído sobre a data e horário que deverá acessar o site novamente para agendar a devolução dos ‘dinheiros esquecidos’. A recuperação dos valores deve ser feita pelo portal Gov.br, exclusivamente por usuários que possuem contas no nível prata ou ouro.

Para quem não sabe, as contas nível bronze, prata ou ouro. A conta bronze é a mais simples de todas, e permite apenas o acesso para consultas sobre assuntos relacionados ao Governo Federal, como o Meu INSS, bem como dados na Receita Federal, incluindo o portal do Centro de Atendimento Virtual (e-CAC).

Já as contas prata e ouro liberam funcionalidades mais específicas aos usuários, normalmente envolvendo temas financeiros e econômicos.

O cidadão tem a possibilidade de elevar o nível da conta bronze para prata através do aplicativo Gov.br. Mas para isso, o acesso deve ser feito usando os dados bancários de uma das agências credenciadas junto ao Governo Federal. Posteriormente, se houver o interesse de incremento para a conta nível ouro, será preciso aguardar a liberação por parte do Governo Federal.

Segundo informações do BC, cerca de 114 milhões de pessoas físicas e 2,7 milhões de pessoas jurídicas já acessaram o site de consultas criado pela entidade para verificar se existe algum ‘dinheiros esquecidos’. Do total de buscas, 25,9 milhões de pessoas físicas e 253 mil pessoas jurídicas foram positivamente surpreendidas pela possibilidade de resgatar algum saldo.

Passo a passo para elevar a conta para nível prata 

  1. Acesse o aplicativo Gov.br;
  2. Clique em “Entrar com Gov.br”;
  3. Na tela seguinte, informe o CPF e clique em “Continuar”;
  4. Digite a senha e clique em “Entrar”;
  5. 5 – Na tela em que se lê “Autorização de uso de dados pessoais”, clique em “Autorizar”;
  6. No quadro azul, acima, clique em “Aumentar nível da conta”;
  7. Para tornar sua conota prata, escolha uma das opções que o aplicativo oferece; se tiver cadastro no Denatran, use a biometria facial, se for servidor, use dados do Sigepe;
  8. A validação também pode ser feita por meio do cadastro no banco via internet;
  9. Vá onde se lê “Cadastro via internet banking” e escolha o banco;
  10. Os próximos passos dependerão de cada instituição financeira; é possível conseguir a validação pelo Banco do Brasil, Banrisul, Bradesco, Banco de Brasília, Caixa Econômica Federal, Sicoob e Santander.

Passo a passo para elevar a conta para nível ouro

  1. Acesse o aplicativo Gov.br;
  2. Clique em “Entrar com Gov.br”;
  3. Digite o CPF e clique em “Continuar”;
  4. Informe a senha e clique em “Entrar”;
  5. No quadro azul, acima, onde está escrito o nome do usuário, clique em “Aumentar nível”;
  6. O Gov.br solicitará o acesso à câmera do celular, clique em “OK”;
  7. Verifique as orientações para a foto e clique em “Reconhecimento facial”;
  8. Enquadre o rosto e aguarda a mensagem “Reconhecimento facial realizado com sucesso”, depois clique em “OK”;
  9. Ao final do processo, será apresentada a seguinte mensagem “Validamos sua foto na base de dados da Justiça Eleitoral. Você atingiu o maior nível de segurança para sua conta Gov.br”.

Passo a passo para a retirada de valores

  • Passo 1 – Acessar o site de consulta na data e período informado para saque do primeiro período. Quem se esquecer deve aguardar até o dia 7 de março;
  • Passo 2 – Fazer login na plataforma Gov.br através de conta nível prata ou ouro. Quem não possuir conta junto ao Governo deve criar um cadastro e, de preferência, fazer o acesso usando os dados bancários para atingir o nível prata. Não é recomendado criar a conta e elevar o nível no dia de agendamento do resgate;
  • Passo 3 – Leia e aceite o termo de responsabilidade;
  • Passo 4 – Verifique o valor a receber que será devolvido pela instituição de origem;
  • Passo 5 – Clique na opção indicada: “Solicitar por aqui”. A instituição financeira não irá oferecer a devolução via PIX. O usuário deverá entrar em contato pelo telefone ou e-mail informado para combinar a forma de retirada.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.