Rússia x Ucrânia: Youtube bloqueia monetização de canais russos

No último sábado, o YouTube anunciou o bloqueio da monetizado de alguns canais da Rússia na plataforma de vídeos, em decorrência de “circunstâncias excepcionais” na Ucrânia. A plataforma também limitará o acesso a canais russos de notícias na Ucrânia, país que foi invadido por tropas da russas.

“Devido às circunstâncias excepcionais na Ucrânia, estamos tomando uma série de medidas. Nossas equipes começaram a suspender a possibilidade de alguns canais monetizarem no YouTube, incluindo os canais RT (Russia Today) em todo o mundo”, disse Ivy Choi, um porta-voz da empresa. “Em resposta ao pedido de um governo, restringimos o acesso ao RT e vários outros canais na Ucrânia”, adicionou.

A plataforma de videos também revelou recentemente a remoção de centenas de canais e milhares de vídeos que estavam violando a política de uso. Entre os banidos estavam canais que espalharam fake news contra a Ucrânia.

No inicio de fevereiro, a Alemanha proibiu a rede RT em seu território, levando Moscou a fechar o escritório local da emissora alemã Deutsche Welle. O Ocidente acusa a RT de ajudar na desanimação de notícias falsas.

A RT foi fundada em 2005, é financiada pelo governo da Rússia e mantém sites e emissoras em diversos idiomas, especialmente em inglês, francês, espanhol, alemão e árabe.

No último domingo, 27, Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, disse que a UE proibiu o acesso a sites RT e Sputnik, e os acusou de espalhar “desinformação prejudicial”. Ela que classificou a ação como um passo “sem precedentes”, afirmou que: “Vamos banir na União Europeia a máquina de mídia do Kremlin”.

“As estatais Russia Today e Sputnik, assim como suas subsidiárias, não poderão mais espalhar suas mentiras para justificar a guerra de Putin e semear divisão em nossa União. Estamos desenvolvendo ferramentas para banir a desinformação tóxica e prejudicial na Europa”, afirmou.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.