INSS: agências retomam gradualmente atendimento presencial sem agendamento

INSS retoma atendimento presencial sem marcação prévia. Nessa semana, foi publicada uma portaria no Diário Oficial da União (DOU) que permite aos aposentados e pensionistas ir até uma agência da previdência sem a necessidade de agendamento. O procedimento foi instaurado em caráter obrigatório devido a pandemia do novo coronavírus. Entenda.

INSS: agências retomam gradualmente atendimento presencial sem agendamento (Imagem: Marcos Rocha/ FDR)
INSS: agências retomam gradualmente atendimento presencial sem agendamento (Imagem: Marcos Rocha/ FDR)

Os segurados do INSS que estiverem com pendencias a serem resolvidas em suas agencias devem ficar atento. Agora, parte dos serviços presenciais não exigirá um agendamento prévio pelo INSS. De acordo com informe do governo federal, os cidadãos podem ir diretamente as unidades de atendimento.

Como funcionará o atendimento no INSS?

A portaria liberada nessa quarta-feira (02), determina que os pedidos já agendados ainda serão mantidos. Porém, agora é possível ir até uma unidade e passar pela triagem do autoatendimento sem precisar fazer marcação no Meu INSS.

O retorno acontecerá de forma gradual, sendo inicialmente liberado para serviços como orientação sobre benefícios e serviços previdenciários, bem como os atendimentos por decisão judicial; para emissão de senha para acesso à plataforma Gov.br; para acesso aos serviços ofertados pelo autoatendimento orientado, nas unidades participantes do Projeto do Novo Modelo de Atendimento.

Em todas as situações, será estabelecida uma prioridade de atendimento prevista em lei, que garante a escolha inicial pelos idosos acima dos 80 anos de idade.

Agendamento obrigatório

A marcação pelo Meu INSS permanecerá obrigatória nos casos de pensão especial vitalícia da pessoa portadora da síndrome da Talidomida; pensão mensal vitalícia do seringueiro e seus dependentes; pensão especial das vítimas de hemodiálise de Caruaru; bloqueio/desbloqueio de benefício para empréstimo consignado; alteração do local ou forma de pagamento; retificação de comunicação de acidente do trabalho; devolução de documentos; entre outros.

Como agendar no Meu INSS?

Abaixo, confira um exemplo para quem deseja fazer o agendamento da perícia:

  • Entre no site do Meu INSS, ou no aplicativo, e clique em “agendar perícia”. Você deve fazer o mesmo login via gov.br.
  • Na próxima página haverão algumas opções com descrições sobre cada uma delas:
    Perícia Inicial – Serviço destinado a realização de perícia médica para os requerimentos de benefícios por incapacidade;
    Perícia de Prorrogação – Serviço para realização de perícia médica das solicitações de prorrogação dos benefícios por incapacidade;
    Remarcar Perícia – autoexplicativo;
    Perícia presencial por indicação médica – Serviço destinado a agendamento de Perícia Presencial por Indicação Médica após a análise dos documentos médicos anexados no pedido inicial.
  • Escolhendo qualquer das opções acima, aparecerá uma página para preenchimento de dados.
  • Preencha seus dados de acordo com as informações pedidas nos campos.
  • Escolha a agência mais próxima de você.
  • Agora preencha algumas informações sobre o seu trabalho. Com elas serão analisados os requisitos necessários para você ter direito ao auxílio-doença. A depender das informações, elas influenciam na documentação necessária para o dia da perícia.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestra em ciências da linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo na mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.