Inflação e Selic devem subir ainda mais em 2022, prevê mercado

Neste ano, a projeção do mercado para a inflação medida pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) cresceu de 5,56% para 5,60%. Esta já é a sétima semana seguida de aumento na projeção. De acordo com o Relatório Focus revelado ontem, 2, com expectativas captadas até o fim de semana passado, a inflação para o ano que vem deve ficar em 3,51%, um reajuste tímido em comparação com semana passada, quando a expectativa era de 3,50%.

Já para o ano de 2024, é esperada uma inflação de 3,10%.

Selic

Falando sobre a taxa básica de juros, a Selic, o ponto-médio das projeções permaneceu em 12,25% para este ano e 8,00% para 2023 e caindo de 7,38% para 7,25% em 2024.

Por conta da inflação que insiste em permanecer e que tem tudo para ultrapassar a meta esperada para o ano, o Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central, elevou novamente a Selic em 1,5 ponto percentual, a 10,75% ao ano, no primeiro encontro de 2021, que aconteceu no último mês. A taxa não atingia os dois dígitos desde julho de 2017, quando ficou em 10,25%.

Para este ano a meta da inflação perseguida pelo Banco Central é de 3,50%, no próximo ano de 2,25%  e 3,00% em 2024, sempre obedecendo a margem de 1,5 ponto percentual para mais ou para menos.

Dólar 

A mediana das projeções para o dólar no final de 2022 permaneceu em R$ 5,50, de acordo com o Relatório Focus. Já para o ano que vem, o ponto-médio das projeções para o dólar caiu de R$ 5,36 para R$ 5,31 de uma semana para outra. Para 2024, ficou em R$ 5,30.

PIB

Já a mediana das projeções do mercado para o crescimento da economia do Brasil neste ano se manteve em 0,30%. Para o ano que vem, o ponto-médio das projetores para o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) permaneceu em 1,50%. Para 2024, ficou em 2,00%.

Entre os economistas mais assertivos sobre previsões reunidas pelo BC para o Relatório Focus, os chamados Top 5, de médio prazo, a mediana do IPCA diminuiu de 5,89% para 5,67. Para o próximo ano, o ponto-médio das projeções para a inflação oficial do país cresceu, de 3,54% para 3,66%, entre eles. Para 2024, permaneceu em 3,23%.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.