Valores proibidos? Confira o bug do Nubank que não deixa transferir R$ 17,99 via Pix

Por conta de um bug de programação, os clientes do Nubank estão impedidos de transferir R$17,99 por Pix. Toda a vez que os usuários tentar usar a ferramenta para transferir esse valor e o aplicativo retorna com uma mensagem perguntando para quem o dinheiro deve ser transferido, sugerindo o número mais próximo abaixo da quantia. 

O banco informou que seu time de programadores já corrigiu a falha e a solução está sendo liberada de forma gradual para os clientes.

O aplicativo do Nubank também esta com uma falha Pix que impede que os usuários realizem transações nos valores de R$ 16,99, R$ 18,99 e R$ 19,99, todos valores abaixo de 20 reais.

Já para transações de valores abaixo de R$ 16,98 e acima de R$ 20,00, o aplicativo funciona normalmente e realiza a transação.

De acordo com os testes, tudo indica que o bug tenha surgido por conta de uma atualização que foi realizada no aplicativo do Nubank. 

Erro

Alguns usuários do Twitter apontaram que esse erro pode estar acontecendo por conta da falta de arredondamento dos valores da linguagem de programação, no qual o banco utiliza para deixar o aplicativo rodando. 

O Nubank estaria usando uma operação de ponto flutuante na linguagem do aplicativo. Porém, para a realização de cálculos financeiros, os programadores usam o Java BigDecimal, que consegue realizar os cálculos de forma a não gerar prejuízo para os usuários. 

A maior parte das linguagens de programação populares em todo o mundo utilizam as linguagens de o float32 ou o float64 para que os valores sejam preciso.

Neste caso do Nubank, a primeira opção que devolve o valor errado para o usuário.

A linguagem  float32 é utilizada para que não seja necessária tanta memória, porém, sua precisão é menor do que a float64, na qual trabalha com números um pouco maiores.

O uso dela pode fazer com que erros de arredondamento aconteçam, levando os usuários a não conseguires transferir a quantia que deseja para nenhum outro usuário.

Ações do banco disparam

Na quinta-feira (17),  o mercado financeiro se surpreendeu com a alta valorização de suas ações, que dispararam para mais de 11%.

Essas ações são negociadas na Bolsa Brasileira por meio dos BDRs, que fecharam a sessão em alta de 12,87%, cotadas a cerca de R$ 8,68.

Já as ações do banco digital negociadas na bolsa de Nova York (NYSE) fecharam em alta de 11,49%, cotadas a US$ 10,90.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.