Futebol: mais um time fecha acordo bilionário com investidores; descubra qual é

Mais um time carioca fecha acordo bilionário com investidores. Após o Botafogo, o Vasco também fechou contrato com investidores.

Nesta segunda-feira (21), depois de três meses realizando negociações o time fez um pré-acordo com a empresa de investimentos americana 777 Partners para a criação do Vasco SAF. 

A negociação será em torno de 1,7 bilhão de reais, está é a maior operação envolvendo um clube brasileiro.

O presidente do clube, Jorge Salgado, assinou o documento junto com o fundador da 777 Partners, Joshua Wander.

De acordo com o site O Globo, a empresa american terá cerca de 70% na participação da nova empresa que está valiada em 1 bilhão de reais.

A compra do time foi avaliada em 700 milhões e a empresa deve assumir mais 700 milhões de reais em dívidas do clube.

Para o acordo ser firmado falta uma  diligência prévia nas contas do Vasco, ou seja, o aceite dos investidores para investigar os riscos da transação, e dois aceites, um por parte do Conselho Deliberativo e outro da Assembleia Geral de sócios. Este processo poderá levar até 90 dias.

Outros times

O futebol está tomando novos rumos, os clubes agora estão virando SAF (Sociedade Anônima de Futebol). Alguns ex-jogadores estão realizando investimentos em times.

O Cruzeiro, clube brasileiro teve 90% das suas ações compradas pelo ex-atacante Ronaldo Nazário, por R$400 milhões.

O investimento de Ronaldo será realizado por meio da empresa Tara Sports, segundo comunicado da XP. 

Assim, o ex-atacante passa a ser o acionista majoritário do Cruzeiro. Além disso, Ronaldo é dono do  Valladolid, clube da Segunda Divisão da Espanha. Em 2018, adquiriu 51% das ações por 30 milhões de euros. A expectativa é que haja uma interação maior entre os clubes agora.

O clube possui algumas dívidas que devem ser pagas pelo novo acionista. A primeira é de R$ 20 milhões na Fifa para a derrubada do Transfer Ban e liberar o registro de novos jogadores.

A segunda é uma condenação da pela Fifa em dezembro de 2020 para pagar 3 milhões de dólares, cerca de R$ 17 milhões ao clube egípcio pelo não pagamento de quatro parcelas de 500 mil dólares, mais uma parcela de 1 milhão de dólares, não pagas entre dezembro de 2019 e dezembro de 2020, pela compra de Rodriguinho, em 2019.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.