Big Brother: vale a pena patrocinar o programa? Confira quanto empresas lucraram

O Big Brother é o maior reality show do Brasil e possui na lista de patrocinadores grandes marcas que pagam milhões para aparecer na casa mais vigiada do país. Mas afinal, vale a pena patrocinar o BBB? Confira quanto as empresas lucram investindo no programa.

O BBB 22 teve início ainda em janeiro e já havia rendido aos cofres da Globo um valor de pelo menos R$ 600, milhões. Uma quantia altíssima, mas que destaca a relevância do programa que nas últimas edições tem conquistado ainda mais o público.

Como funcionam as cotas?

Se uma marca quer visibilidade, patrocinar o Big Brother Brasil pode alavancar a sua popularidade.  Existem então diferentes formas de aparição no programa, as cotas de patrício mudam com base nos espaços que as marcas terão para explorar suas estratégias de marketing, sendo elas as cotas dinâmicas e as cotas principais, entenda:

Cotas dinâmicas- Nelas, as marcas podem aproveitar o espaço como Cinema do Líder, Almoço do Líder e Almoço do Anjo. Na atual edição, marcas como a 99, Coca-Cola e Picpay possuem cota dinâmica.

Cotas principais– Dentro da cota existe uma divisão, sendo assim existem as Cotas principais Brother, Camarote e Big.

Na cota Brother o patrocínio irá acontecer em festas e algumas provas, como por exemplo o “Bate Volta”, para isso o investimento é de R$ 11,8 milhões.  Algumas das marcas que optaram por essa cota foram a Above, Quinto Andar e McDonald’s.

Pulando para um investimento de em torno de R$ 69,4 milhões, está a cota Camarote. Tais patrocinadores participam da cobertura completa do Multishow, chamadas e vinhetas na programação. As marcas também fazem parte da edição especial de reencontro dos participantes pós reality. São exemplos da cota Camarote as marcas Amstel, C&A e Seara. 

A cota Big demanda do patrocinador o investimento de R$ 91,9 milhões, e a marca possui todos os pontos de acesso em todas as plataformas do programa, além de ter garantia de aparecer em provas do líder. Marcas como Americanas e Avon possuem a cota.

Vale a pena?

A edição do 22 do programa conta com a divisão de participantes entre “Pipocas” e “Camarotes”, adotada nos últimos três anos e que foi um divisor de águas na história do reality, alavancando a audiência e expandindo assim o público fiel que movimenta as redes sociais com assuntos relacionados ao programa que todas as noites tomam o trending topics do Twitter.

Consequentemente as marcas que aparecem no programa também viram assunto com as ações que acontecem dentro da casa. 

Transformando em números, o impacto que o BBB promove para as marcas que escolhem patrocinar o programa parece compensar os milhões investidos. com a edição 22 ainda rolando, não é possível calcular o impacto do programa para os patrocinadores atuais, mas algumas marcas presentes neste ano estiveram também nas edições anteriores e renovaram o contrato diante dos bons resultados.

 O McDonald ‘s durante a edição de 2021 teve um aumento de 80% na procura de seus lanches. Já as Americanas viram um aumento de incríveis 390% no volume de downloads do app durante a exibição de 2020. O ano de 2021 foi de faturamento triplicado via e-commerce durante o programa para a Avon que já realizou ações no BBB 22.

 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Hannah Aragão
Hannah Aragão é graduanda em jornalismo pela Universidade Federal de Pernambuco, a UFPE. Atuou em diversas áreas da comunicação, passando por assessoria, endo marketing, comunicação estratégica e jornalismo impresso. Atualmente, se dedica ao jornalismo online na produção de matérias para o portal FDR.