Criptomoedas podem gerar nova crise econômica global; entenda

O tempo em que criptomoedas como bitcoin, ethereum e outras eram tidas como um nicho de mercado financeiro acabou. Segundo o relatório mais recente da Financial Stability Board (FSB), órgão internacional que engloba reguladores de 24 países e jurisdições, afirmou que o mercado de criptomoedas em rápida evolução” pode chegar aceleradamente a um ponto em que se torna uma “ameaça à estabilidade financeira global”, por conta de seu tamanho, vulnerabilidades estruturais e o crescente laço com o sistema financeiro tradicional.

Na semana passada, o grupo afirmou que “os riscos de estabilidade financeira podem aumentar rapidamente”, e que os formuladores de opinião pública devem trabalhar duro. 

Esta avaliação vem em um momento que bancos e demais grandes players do mercado aumentaram a exposição às criptomoedas por pedidos de clientes, ainda que sejam voláteis.

No último dia 17, o bitcoin despencou 8% com o mercado mais amplo sendo vendido. A Sequoia Capital, afirmou no mesmo dia a ampliação de seus negócios de criptomoedas com um novo fundo de US$ 500 milhões a US$ 600 milhões.

A empresa de capital de risco disse estar “focada principalmente em tokens líquidos e ativos digitais”.

“Bancos sistemicamente importantes e outras instituições financeiras estão cada vez mais dispostos a realizar atividades e ganhar exposições a ativos criptográficos”, afirmou o FSB segundo a CNN Brasil.

“Se a atual trajetória de crescimento em escala e interconectividade de criptoativos para essas instituições continuar, isso pode ter implicações para a estabilidade financeira global”.

No último ano, em certo momento, o mercado de criptoativos mais do que triplicou indo para US$2,6 trilhões. Este resultado ainda pode ser considerado relativamente tímido. Para efeito de comparação, os mercados de ações globais foram avaliados pela última vez em mais de US$ 120 trilhões.

Diante disso, por que o FBS está assustado? O grupo afirma que como grandes players estão se envolvendo, oscilações consideráveis no mercado de criptomoedas podem originar uma série de acontecimentos imprevistos.

O orgão até fez uma comparação com os negócios ligados ao mercado imobiliário que contribuíram para eclodir a crise financeira de 2008.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.