Acusado de ser o maior golpista de financiamentos do RJ é preso; conheça o esquema

Na última sexta, 18, a Polícia Civil prendeu um homem acusado de ser o maior golpista do Rio. Marcelo Jorge Pereira da Silva foi preso por agentes da 1ª DP (Praça Mauá) em seu apartamento, localizado em um condomínio de luxo da Barra da Tijuca. De acordo com as investigações da distrital, as vítimas do esquema recebiam promessas de financiamento de imóveis e automóveis.

Segundo o inquérito policial, o esquema já causou um prejuízo de quase R$3 milhões para um grande número de pessoas desde 2015. Segundo a polícia, o bandido administrava uma rede de 15 empresas concebidas apenas para dar golpes.

Estas empresas são cooperativas habitacionais, empresas de consultoria ou de financiamentos de imóveis e automotores e que anunciavam subsídios até mesmo para consumidores com o nome negativado nos birôs de crédito. O criminoso anunciava nos meios de comunicação que essas empresas realizavam  financiamentos.

As vítimas eram levadas a pagar uma parcela de entrada e, na sequência, elas deveriam pagar uma quantidade determinada de parcelas até atingir o valor do bem. Após pagarem uma parte do falso financiamento, os clientes não conseguiam mais contato com a empresa que não realizava a entrega dos veículos e imóveis. Quando isto acontecia, as vítimas solicitavam o dinheiro de volta, porém, sem sucesso.

Após conseguir enganar diversas vítimas, Marcelo abria uma empresa nova e seguia com os golpes. Sua prisão foi decretada em 21 de janeiro, pelo juiz Luis Claudio Rocha Rodrigues, da 1ª Vara Criminal de Petrópolis. 

De acordo com o magistrado, o criminoso “responde a inúmeros números de processos e investigações por estelionato e associação criminosa, operando reiteradamente de modo a lesar várias pessoas”, disse ele ao Globo.

Por fim, a Polícia Civil informou que Marcelo Silva é investigado em mais de 200 inquéritos só na 1ª DP e tem mais de 300 anotações criminais em sua ficha, grande parte por estelionato.

Marcelo foi autuado por estelionato, associação criminosa, resistência e lesão corporal, após agredir um agente com um cassetete retrátil.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.