Frutas de ouro: Conheça o golpe aplicado por lojistas do Mercadão de SP

As “frutas de ouro” fazem parte do golpe das frutas aplicado por lojistas do Mercadão de SP. Entenda como funciona.ad

Lojistas do Mercadão de São Paulo, na capital paulista, foram multados e pelo menos três bancas foram interditadas na última terça-feira (15), o motivo foram relatos de clientes que afirmam terem sido vítimas do golpe das frutas.

O golpe

Os lojistas que exercem a prática criminosa do golpe das frutas realizam negociações consideradas abusivas, além de constranger os clientes com agressão verbal.

Os clientes que aceitam provar as frutas são comunicados do preço exorbitante e os que recusam a compra são constrangidos por meio de xingamentos. Os lojistas que aplicam o golpe, por meio de gritos, falam que os clientes comeram vários  produtos de graça e não querem pagar.

Durante as últimas semanas, o assunto repercutiu nas redes sociais após relatos semelhantes feitos em maior parte por turistas. No Instagram, o perfil Golpe do Mercadão SP, reúne várias histórias do golpe das frutas.

Em um dos relatos, um turista conta que o vendedor lhe ofereceu uma degustação de uma fruta exótica. A bandeja com três unidades custou R$ 350. Mas ao chegar ao hotel, o turista descobriu que o que deveria ser uma fruta exótica, era na verdade três laranjas comuns.

Mercadão se posiciona contra as práticas abusivas

De acordo com Alexandre Germano, diretor do Mercado SP S.A, empresa que administra o Mercadão, cerca de dez lojas já foram multadas desde o último mês de setembro. 

Advertências primeiro e depois multas que podem variar de 10% a 100% do valor do aluguel. O Mercado é composto por mais de 365 estabelecimentos. Alguns que fazem práticas desleais não podem fazer essa imagem prevalecer”, disse Germano.

Saiba como denunciar

Com a repercussão mais casos devem aparecer e clientes que se sentirem lesados devem realizar denúncias na delegacia de atendimento ao turista que se encontra ao lado do Mercado Municipal. Outra opção é buscar os canais de atendimento do Procon-SP.

A reclamação feita ao Procon leva em média um minuto. Após o registro, o órgão realiza uma visita ao estabelecimento para averiguar a situação e aplicar a multa.

 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Hannah Aragão
Hannah Aragão é graduanda em jornalismo pela Universidade Federal de Pernambuco, a UFPE. Atuou em diversas áreas da comunicação, passando por assessoria, endo marketing, comunicação estratégica e jornalismo impresso. Atualmente, se dedica ao jornalismo online na produção de matérias para o portal FDR.