Além das frutas, Mercadão de SP também tem denúncias envolvendo o ‘golpe da mortadela’

Além do golpe das frutas, o Mercadão de SP também tem recentes denúncias envolvendo o “golpe da mortadela”. A nova prática já está na mira do Procon.

A mortadela é um ingrediente de sucesso no Mercadão Municipal. É lá onde se encontram os mais famosos sanduíches de mortadela de São Paulo. Mas o principal ingrediente do prato paulistano tem sido vendido por alguns estabelecimentos, possuindo marca diferente da anunciada.

A visita do Procon ao Mercadão tem se tornado frequente, após as inúmeras denúncias do golpe das frutas, outro golpe vem se popularizando na área. Há cerca de um mês, o órgão foi acionado para verificar denúncias referentes ao golpe da mortadela.

Na prática, o golpe funciona de modo que na frente dos estabelecimentos são anunciadas as marcas dos produtos, mas para a surpresa dos clientes, as marcas não correspondem ao produto adquirido.

Ação do Procon

Em operação do Procon-SP realizada na última quarta-feira (16), os fiscais autuaram também duas barracas de frutas. Um dos motivos foi que o estabelecimento funciona sem a emissão de nota fiscal, enquanto a outra barraca mantinha a balança escondida na parte de trás, desse modo os clientes não conseguem fiscalizar a pesagem. 

 Sobre o golpe da mortadela, os estabelecimentos não comprovaram que a mortadela era da marca anunciada. A fiscalização deve seguir percorrendo as barracas para averiguar os produtos vendidos.

Segundo Fernando Capez, diretor-geral do Procon, “Os estabelecimentos anunciam que estão vendendo o sanduíche com a mortadela da melhor qualidade, citam a marca, porém, encontramos a mortadela já cortada, fora da embalagem e sem comprovação da marca que está sendo vendida”.

O que diz a Concessionária Mercado SPE SP

A concessionária responsável pelo Mercadão afirmou que deve apurar as denúncias de irregularidades e se forem confirmadas as medidas cabíveis serão tomadas.

Segundo o presidente do conselho de administração da concessionária, Aldo Bonametti, por dia, são registradas uma média de 20 denúncias por parte dos consumidores.

Já na terça-feira (15), a concessionária lacrou três estabelecimentos acusados de preços abusivos. No dia anterior, dez barracas foram multadas sob a acusação de desrespeito aos clientes. As visitas devem continuar à paisana.

 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Hannah Aragão
Hannah Aragão é graduanda em jornalismo pela Universidade Federal de Pernambuco, a UFPE. Atuou em diversas áreas da comunicação, passando por assessoria, endo marketing, comunicação estratégica e jornalismo impresso. Atualmente, se dedica ao jornalismo online na produção de matérias para o portal FDR.