Nada feito: discussão sobre redução de preços dos combustíveis é adiada no Senado

Senado adia votação de projeto que objetiva baratear o valor da gasolina. Nessa semana, o relator da PL dos combustíveis, o senador Jean Paul Prates, informou que só pegará na pasta a partir da próxima semana. A reunião deveria acontecer nessa quarta-feira (16), mas foi remarcada sem muitas justificativas. Entenda.

Nada feito: discussão sobre redução de preços dos combustíveis é adiada no Senado (Imagem: FDR)
Nada feito: discussão sobre redução de preços dos combustíveis é adiada no Senado (Imagem: FDR)

O valor da gasolina não tem sido motivo de alegria para os brasileiros. De modo geral, todos os combustíveis estão em constante reajuste de tarifa. Para solucionar o problema, foi elaborado um projeto de lei complementar (PLP) que objetivada reduzir as cobranças, no entanto, sua votação está remarcada no senado.

Detalhes do projeto de redução no valor dos combustíveis

A medida trazia propostas que poderia baratear o valor da gasolina e demais combustíveis. Ela deverá ser analisada na próxima semana, permitindo que os parlamentares consigam aprofundar os debates sobre a possível tomada de decisão.

Já foram apresentados mais de um projeto com interferência no combustível, uns sugerem o fim da tributação federal e estadual, outros requerem a não dolarização do petróleo, mas até o momento não há um senso comum entre os gestores.

“Após reunião hoje pela manhã com os presidentes do Senado Federal e da Câmara dos Deputados, decidimos adiar para a próxima semana a apresentação ao Plenário do PL 1472/2021 e do PLP 11/2020, ambos projetos pensados como resposta à alta dos custos dos combustíveis”, disse em publicação no Twitter.

De acordo com o senador, os parlamentares ainda buscam “entendimento que permita tramitação veloz na Câmara dos Deputados do texto que for aprovado no Senado. Ao mesmo tempo, vamos ouvir mais pessoas, buscando a solução que priorize os mais pobres”.

Candidatos a presidência anunciam proposta de barateamento

Nos últimos dias, diversos candidatos a presidência da república passaram a anunciar possíveis medidas que irão reduzir o valor dos combustíveis.

O ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, sugere o fim da dolarização, alegando que é preciso preservar a Petrobrás enquanto uma estatal nacional. Já Sérgio Moro e João Doria sugerem sua privatização, sob a justificativa de que trará maior retorno financeiro ao país.

Acredita-se que a pauta estará entre as prioridades dos candidatos, que deverão trabalhar durante o período eleitoral com foco nas temáticas econômicas e sociais.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestra em ciências da linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo na mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.