INSS: Ministro apresentará proposta nesta semana para fim da greve dos peritos

Governo Federal renegocia greve com os peritos do INSS. Nos últimos meses, a população vem se queixando do atendimento médico fornecido pela previdência social. Os profissionais desse segmento, por sua vez, entraram de greve reivindicando o aumento salarial e melhores condições de trabalho. Abaixo, entenda a solução proposta pelo poder público.

INSS: Ministro apresentará proposta nesta semana para fim da greve dos peritos (Imagem: FDR)
INSS: Ministro apresentará proposta nesta semana para fim da greve dos peritos (Imagem: FDR)

Com a pandemia do novo coronavírus, as perícias médicas do INSS passaram a ficar ainda mais sobrecarregadas. Os peritos tiveram aumento na jornada de trabalho e passaram a solicitar reajustes salariais para o governo federal que até então vinha recusando a proposta. No entanto, após adesão a greve a situação vem sendo revista.

Peritos negociam greve no INSS

Na última quinta-feira (10), o ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni, se reuniu com as lideranças sindicais do INSS e com o presidente do órgão, José de Oliveira, para buscar alternativas que pudessem dar fim a greve dos peritos.

Os profissionais estão solicitando a recomposição salarial de 19,99%, relativa às perdas com a inflação de 2019 a 2022. Além disso, exigem também a fixação do número máximo de 12 atendimentos presenciais como meta diária para os médicos peritos e a realização imediata de concurso público para preenchimento de três mil vagas de médicos peritos.

Há muitos relatos de sobrecarga no atendimento, tendo em vista que o número de solicitação de abonos previdenciários por incapacidade cresceu consideravelmente na pandemia. Os peritos estão atuando sujeitos ao risco de infecção pelo novo coronavírus, de modo que exijam melhorias.

Ao todo, são cerca de 3.411 médicos peritos do INSS. Desse total, 2.853 estão em atendimento em todo o país. O número de servidores já chegou a cinco mil, de acordo com reportagens que relatam denúncias no atendimento do órgão.

Governo defende corte orçamentário

Ainda que haja uma mobilização nacional a favor dos peritos, o presidente Jair Bolsonaro vem vetando as propostas de aumentar o valor orçamentário destinado ao INSS. Atualmente, foi recusado o montante de R$ 1 bilhão que seria destinado para o gerenciamento do órgão.

Desse modo, o INSS vem funcionando com o valor total de R$ 2,035 bilhões. A quantia, por sua vez, é insuficiente para garantir um aumento salarial aos peritos. Até o momento o poder público não anunciou uma contraproposta para chegar ao concesso e dar fim à greve.

Deverão ser realizadas outras reuniões ao longo dos próximos dias para a decisão da medida.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestra em ciências da linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo na mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.