Aplicativo de delivery vai distribuir R$ 1 milhão em cashback neste ano

Nascido em Cascavel, no Oeste do Paraná, o Appétit Delivery encerrou 2021 com um saldo bastante positivo. Atingiu metas, digitalizou uma opção contra o desperdício de alimento, estreou na fronteira do Uruguai e mudou a vida de muita gente oportunizando a chance do negócio próprio.

“Estamos extremamente contentes, podendo realizar nosso propósito, crescendo nas cidades menores e driblando a concorrência das grandes marcas voltadas aos grandes centros urbanos, ajudamos novos empreendedores e somos uma das franquias que mais cresce no País. Isso é excelente”, avalia o CEO do Appétit, Juliano Matias.

A trajetória da marca confirma a avaliação positiva de Juliano. Apenas neste ano, a franquia distribuiu cerca de R$ 450 mil em cashback e R$ 870 mil desde que implantou a dinâmica, em 2018. Com restaurantes, bares, supermercados, farmácias e distribuidores de água e gás, a marca permite que os clientes recebam uma quantia em crédito a cada compra, trazendo vantagem aos usuários e os fidelizando.

Para 2022, a expectativa é ampliar a oferta e distribuir R$ 1 Milhão de reais em cashback. Diferente de um cupom de desconto, que também tem no Appétit. Delivery, o cashback oferece ao usuário um percentual de volta em crédito para que possa ser utilizado em uma próxima compra. A vantagem vale ainda para quem indica o aplicativo para um amigo.

“As expectativas para 2022 são as melhores possíveis! Em 2021 conseguimos expandir nosso número de cidades e franqueados e com o aumento da operação fechamos o ano com mais de 450 mil reais distribuídos em cashback e com a projeção de crescimento prevista para 2022 a meta é atingir e ultrapassar a marca de R$ 1 milhão de reais distribuidos em cashback. ”

Único com abrangência internacional: meta é aumentar países atendidos por restaurantes brasileiros

O ano também marcou a ampliação da marca no território nacional e além das fronteiras. A franquia, que também atua forte em logística, conectando entregadores e estabelecimentos, encerra 2021 com 80 unidades no Brasil e duas em terras uruguaias: uma em Santana do Livramento, fronteira com a cidade de Rivera; e outra em Jaguarão, divisa com Rio Branco.

“Como são cidades consideradas gêmeas, o comércio entre os habitantes dos dois lados é frequente e a demanda acabou acontecendo. Pessoas do Uruguai querendo comprar nos estabelecimentos do Brasil e vice-versa. Como nenhum aplicativo fazia isso, corremos atrás para adequar e atender a demanda. Por lá, assim como nas cidades do Amazonas, que estrearam com unidades do Appétit Delivery neste ano, os negócios seguem prosperando. A meta é chegar a 150 unidades nacionais e pelo mapeamento feito até agora, testar mais 10 internacionais em 2022. No País, os estados do Norte e Nordeste, pela geografia, perfil e dinâmica, serão o foco de trabalho de extensão do Appétit, além é claro de fortalecer ainda mais no Rio Grande do Sul onde já temos uma presença forte e focar cada vez mais em aumentar participação nos 13 estados que já atuamos”, explica Juliano.

Sistema inovador evita desperdícios e combate à fome

Preocupados com um problema recorrente do ambiente food service e acelerado pela pandemia da Covid-19, o time de gestão desenvolveu, neste ano, um modelo digital e inovador para evitar o desperdício de alimento. Dados da World Resources Institute apontam que, apenas no Brasil, são desperdiçadas mais de 40 mil toneladas de alimentos anualmente e os restaurantes são responsáveis por 15% deste total. Na outra ponta, estão milhares de pessoas que dormem com fome diariamente.

Consciente de que estabelecimentos gastronômicos podem realmente fazer a diferença, nasceu a ideia. Ela disponibiliza destaques na tela do Appétit, para que os estabelecimentos anunciem seus produtos com preço mais acessível em determinados horários e façam alertas aos usuários de promoções.

“Conversando com os donos de estabelecimentos, percebemos que, em geral, há esse percentual de perda, pois muitas vezes os proprietários dimensionam a produção baseados em um histórico ou média de vendas, mas nem sempre estas atingem a projeção e, em casos de alimentos preparados para consumo imediato, não há como reaproveitar. Então, muitas vezes, o que não é vendido, acaba sendo perdido”, explica.

O que o Appétit Delivery se propõe a fazer é digitalizar uma prática já comum em ambientes físicos. Na versão digital, a prática é inédita. “Cem empresas piloto estão utilizando a nova opção”, comemora Juliano. Assim como outras métricas da marca, essa também prospecta crescimento ano que vem.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Victor Barboza
Editor-chefe do portal de notícias FDR. É responsável por toda a apuração e compartilhamento de informações, sempre presando pela qualidade e independências das notícias veiculadas. Especialista em finanças. Possui MBA em Gestão de Negócios pela USP e Graduação em Gestão Financeira pela Estácio. Possui especializações e trabalhos acadêmicos nas áreas de educação financeira, investimentos, fintechs, gestão empresarial e psicologia econômica. É fundador da GFCriativa e Co-Fundador da Fincatch. Trabalhou com gestão financeira nas startups Tendere e Strategy Manager.