Descubra forma de ganhar dinheiro com a queda dos preços das criptomoedas

No mês de janeiro, os ativos digitais passaram por adversidades. Apesar disso, o mercado de opções de criptomoedas teve caminho inverso, e apresentou resultado acima da média. Diante da queda no mercado, houve espaço para traders buscarem estratégias mais ousadas, segundo apurado pelo CoinDesk.

Em carta a investidores, na última quinta-feira (3), a Deribit — maior bolsa de opções de criptomoedas do mundo — informou que o volume de negociações de ethereum, em janeiro, aumentou para um recorde de 5,4 milhões. Em comparação ao mês anterior, houve uma alta de 36%.

Com relação ao bitcoin, principal criptomoeda global, foram 480 mil contratos negociados. O número representa um avanço de 10% de dezembro a janeiro.

De acordo com o CoinDesk, em parte, o crescimento ocorreu devido à ação mais ousada de traders. Isso acontece diante da redução de preços em janeiro.

Apesar disso, mesmo com o número considerável de transações, o patamar de valores menores diminuiu o volume total de operações, medido em dólares, em relação ao mês anterior.

Em janeiro, o mercado de moedas enfrentou dificuldades. A ethereum reduziu 27%. O bitcoin desvalorizou 17%. O volume de negociações no mercado à vista e de futuros de bitcoin diminuiu consideravelmente.

Goldman Sachs observa opções de criptomoedas como passo seguinte para grandes investidores

O banco Godlman Sachs entende que o passo seguinte para o desenvolvimento do mercado de moedas digitais será o mercado de opções de criptomoedas.

Conforme o Coindesk, o principal executivo do banco para esses ativos, Andrei Kazamtsev, declara que tem visto mais demanda por proteção via instrumentos derivativos. Isso acontece especialmente por parte dos grandes investidores.

Segundo o executivo, ao mesmo passo que os fundos passam a ter criptomoedas na carteira, há a necessidade de procurar modos de se proteger das variações desse mercado.

Em vez de os gestores sempre rebalancearem os portfólios, Andrei afirma que “o que eles realmente querem fazer é uma proteção para o longo prazo”.

Os investidores utilizam as opções de criptomoedas para se proteger de fortes variações no preço ou de outros riscos relativos a esse mercado.

Elas funcionam como um contrato. Uma das partes possui o direito de vender ou comprar aquele ativo a um certo preço em uma data futura. Já a outra parte deve cumprir com o acordo.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.