Fim das criptomoedas? Confira a proposta do Banco Central de grande país europeu

Com o intuito de assegurar a manutenção das políticas monetárias nacionais, o Banco Central da Rússia propõe o fim das criptomoedas no país. Dessa forma, seria ilegal o comércio, a mineração e o uso dos criptoativos.

De acordo com o Banco Central do país em relatório divulgado recentemente, na última quinta-feira, 20 de janeiro, a Rússia deve banir as criptomoedas. 

Em relatório de nome “Criptomoedas: tendências, riscos e medidas”, apresentado em entrevista coletiva online com a diretora do Departamento de Estabilidade Financeira do Banco da Rússia, Elizaveta Danilova, o relatório coloca as criptomoedas como voláteis e amplamente utilizadas em operações ilegais e fraudulentas.

O relatório aponta ainda que ao oferecer saída para que as pessoas retirem seu dinheiro da economia nacional, as criptomoedas oferecem o risco de prejudicar e dificultar o trabalho do regulador de manter políticas monetárias ideais.

Banco sugere criação de novas leis

Para que a proibição seja efetiva, o banco sugere que a Rússia crie novas leis e regulações. A proibição contra o uso de criptomoedas para pagamentos já existe no país, mas deve ser reforçada. 

Investidores institucionais russos também não devem investir em criptoativos, ou mesmo organizações e infraestrutura financeira russa deve ser usada para transações de criptomoedas. 

Crítica a mineração de criptomoedas

A mineração de criptomoedas que apresentou crescimento na Rússia ao longo dos últimos anos, e inclusive ganhou sinais de aprovação parlamentar, agora é alvo de críticas 

A mineração estimula a demanda por outros serviços de criptomoedas por criar novas ofertas. Segundo o relatório, a mineração  “cria um gasto não produtivo de eletricidade, o que prejudica o fornecimento de energia a edifícios residenciais, infraestrutura social e objetos industriais, bem como a agenda ambiental da Federação Russa”.

O Banco da Rússia planeja adotar como estratégia o monitoramento das transações de criptomoedas feitas por residentes russos. Além disso, o banco deve coordenar com os países onde as corretoras de criptomoedas estão registradas para conseguir informações quanto a transações realizadas por usuários russos.

Implementação do rublo digital

Para o regulador, a infraestrutura bancária atual da Rússia quando aprimorada e receber a implementação do rublo digital  (moeda digital emitida por bancos centrais, atualmente em andamento pelo Banco da Rússia) irá satisfazer as necessidades dos russos quanto ao pagamento digital, rápido e barato, fornecendo assim a população todas as vantagens da criptomoeda sem a criptomoeda.

 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Hannah Aragão
Hannah Aragão é graduanda em jornalismo pela Universidade Federal de Pernambuco, a UFPE. Atuou em diversas áreas da comunicação, passando por assessoria, endo marketing, comunicação estratégica e jornalismo impresso. Atualmente, se dedica ao jornalismo online na produção de matérias para o portal FDR.