Criminosos criam golpe que simula a plataforma de ‘caça ao dinheiro’ do Banco Central; confira

Nesta semana, o Banco Central comunicou a existência de um montante de R$8 bilhões “esquecidos” em contas antigas e que podem ser resgatados pelos brasileiros. Porém, a novidade já se tornou alvo de criminosos que querem utilizar a nova plataforma do BC para aplicar golpes. 

O golpe começa quando o criminoso entra em contato com a vítima e diz que ela tem uma quantia a receber do Banco Central. Porém, para conseguir obter o dinheiro, a pessoa deve clicar em link enviado no email ou em um aplicativo de mensagens. 

Ao contrário do que possa parecer, os golpistas não querem roubar este dinheiro “esquecido”, uma vez que ele valor tende ser mínimo. O objetivo real é o de obter os dados pessoais e bancários da vítima para utilizá-los em outros golpes. Dentre eles, estão compras no crediário e acesso ao celular da vítima e ao internet banking.

Caí no golpe! E agora?

De acordo com o advogado João Quinelato, o melhor caminho é reunir provas para fazer uma queixa na polícia. “É importante coletar prints de WhatsApp, áudios, histórico de ligações. Todos esses elementos devem ser entregues em sede policial, porque essa prática configura crime de estelionato”, disse ele ao Extra.

Podem ser punidos tanto o banco quanto o fraudador, uma vez que a responsabilidade de conferir a idoneidade dos clientes é da instituição financeira. 

O que diz o Banco Central?

O BC disse em nota que não entra em contato direto com os cidadãos. Quem tiver quantias a receber através do sistema Valores a Receber, devem acessar o site e utilizar o login e senha para conferir as informações. As transferências são feitas diretamente pelas instituições bancárias. O site está temporariamente fora do ar.

Banco Central do Brasil

O Banco Central do Brasil é uma autarquia federal integrante do Sistema Financeiro Nacional sem vinculação a Ministério. Foi criado em 31 de dezembro de 1964 pela Lei nº 4.595 e iniciou suas atividades em março de 1965, tendo em vista que a Lei nº 4.595 entrou em vigor 90 dias após sua publicação.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.