Surfista Gabriel Medina pausa carreira para cuidar da saúde mental; trabalhadores têm esse direito?

Pontos-chave
  • Burnout é um dos motivos do afastamento de funcionários.
  • Gabriel Medina reabriu a discussão sobre saúde mental.
  • Medidas podem ser tomadas para preservar a saúde dos trabalhadores.

Um dos maiores surfistas do mundo, Gabriel Medina, anunciou essa semana que vai pausar sua carreira para se cuidar. Esse tempo pode ser importante para os profissionais que têm uma grande cobrança quanto ao desempenho.

Surfista Gabriel Medina pausa carreira para cuidar da saúde mental; trabalhadores têm esse direito?
Surfista Gabriel Medina pausa carreira para cuidar da saúde mental; trabalhadores têm esse direito? (Imagem: FDR)

Após Gabriel Medina anunciar que vai pausar a sua carreira para cuidar da sua saúde mental e do corpo, muitas pessoas estão se perguntando se essa é uma prática possível apenas para ele ou para os demais profissionais também.

Todo trabalhador tem direito a pausa na carreira?

De acordo com a Declaração Sociolaboral do MERCOSUL:

“Todo trabalhador tem o direito de exercer suas atividades em um ambiente de trabalho sadio e seguro, que preserve sua saúde física e mental e estimule seu desenvolvimento e desempenho profissional...”.

Ou seja, as empresas, público ou privadas têm a responsabilidade de oferecer um ambiente que resguarde a saúde dos funcionários, seja ela física ou mental.

Além disso, quando comprovada alguma doença como síndrome de Burnout, o trabalhador tem o direito de ser afastado pelo INSS tendo a estabilidade garantida por 12 meses, ou seja, ele não pode ser demitido pela empresa.

É importante salientar que as pessoas que tiverem constado o acometimento por qualquer doença ocupacional, ou seja, aquelas desencadeadas por conta do trabalho, têm direito a diversos direitos garantidos por lei, como o auxílio doença.

Outro ponto que precisa ser lembrado é que, falamos de benefícios relacionados ao INSS, assim, o empregado deve apresentar documentos, laudos e exames que comprovem a necessidade de ter acesso a esses benefícios.

Um levantamento feito pela escola Happiness Business School em parceria com a consultoria Reconnect | Happiness at Work, entre o período de maio e julho de 2021 com 1.500 participantes de 51 países, obteve o seguinte resultado:

  • 73% dos brasileiros ouvidos se sentem realizados no trabalho.
  • 60% se consideram tão comprometidos com as tarefas que têm dificuldade de encerrar a jornada
  • 48% lidam com episódios de ansiedade em alguns dias da semana, apesar de conseguirem relaxar aos sábados e domingos.

Ou seja, é importante que as empresas olhem para a saúde mental dos colaboradores.

Surfista Gabriel Medina pausa carreira para cuidar da saúde mental; trabalhadores têm esse direito?
BPC de R$ 2,2 mil! Projeto quer pagar benefício em dobro no próximo mês. (IMAGEM: FDR)

4 dicas para manter a saúde mental no trabalho

1 Concentre-se no agora

O que você pode resolver agora? O que é urgência nesse momento? Quais as suas prioridades? A ideia não é procrastinar, mas também não sofrer por antecipação; esse é um pensamento importantíssimo para quem sofre com ansiedade.

“A primeira coisa que temos que fazer é focas no momento presente para que possamos nos acalmar”, disse Judson Brewer, diretor de pesquisa e inovação do Mindfulness Center da Universidade Brown.

O professor ainda sugere meditações para alcançar a concentração no memento atual.

2 Não se cobre tanto

Isso mesmo, pegue leve consigo mesmo, se for necessário tirar uma folga, daquelas que você tem disponíveis, tire quando não estiver se sentindo bem.

Se precisar fazer uma pausa de 10 minutos durante o trabalho para fechar os olhos e relaxar, faça.

3 Tenha momentos de lazer

Distrair-se quando o turno de trabalho termina pode ser muito importante para você. A mesma pesquisa realizada pela Happiness Business School apontou que as prioridades dos trabalhadores de 51 países mudou e atualmente o ranking está assim:

  1. Cuidar da saúde mental
  2. Cuidar da saúde física
  3. Seguir meu sonho
  4. Ganhar mais dinheiro
  5. Continuar na empresa em que trabalho
  6. Mudar de trabalho

4 Reconheça que não está bem

Se você já está em um momento em que não se sente bem, sente-se cansado, desmotivado, é importante ter em mente que todos passam por momentos ruins e admitir isso não te faz fraco, pelo contrário.

Além disso, é importante saber o nosso limite c reconhecer que uma pausa na correria, ainda que breve, pode ser necessária.

Em parte do comunicado sobre a pausa na carreira, Medina fala justamente sobre isso.

“Somado ao corpo, tenho questões emocionais que estou precisando lidar. Venho de meses muito desgastantes. Reconhecer e admitir para mim mesmo que não estou bem vem sendo um processo muito difícil”, escreveu o surfista.

Fique bem informado com a editoria de Carreiras do FDR.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jamille Novaes
Jamille Pereira Novaes é graduada em Letras Vernáculas pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), pós-graduada em Gestão da Educação pelo Centro Universitário Maurício de Nassau (UNINASSAU). Como professora de Língua Portuguesa, já atuou no ensino fundamental I e II. Atualmente, trabalha como professora de Língua Portuguesa no ensino técnico e redatora da editoria de carreiras do portal FDR. Jamille utiliza sua experiência na área da educação para cobrir notícias sobre cursos, vestibulares, empregos e concursos.