Eleições 2022: o cadastro da biometria será obrigatório?

Tanto os grupos de WhatsApp quanto do Telegram estão recebendo mensagens a respeito da regularização do título de eleitor até o dia 4 de maio. As informações alertam sobre a obrigação do registro da biometria, para poder votar nas Eleições 2022.

A maioria das mensagens utiliza uma imagem do site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o prazo para a regularização do título. O comunicado do órgão é que a regularização é necessária para habilitar o eleitor a votar nas Eleições 2022.

Entretanto, apesar da informação oficial do TSE, as mensagens também incluem outra informação, que não é oficial. A modificação do texto assegura que o dia 4 de maio é também para o cadastramento da biometria e sem ele o eleitor não pode votar.

Na mensagem modificada, há ainda uma afirmação de que a imprensa não repassa essa notícia. Não é mencionado o motivo da atitude da imprensa. No entanto, em seguida, o Chile é citado, criticando o presidente eleito no país e culpando a abstinência eleitoral.

Sobre o prazo para regularização do título de eleitor, a imprensa não está omitindo a informação. Na verdade, existem inúmeras publicações, em diferentes veículos de comunicação, anunciando que o TSE publicou o calendário das Eleições 2022.

A verdade é que geralmente os eleitores têm um prazo para regularizar sua situação eleitoral. Mas isso não é novidade e ocorre em todos os anos de eleições, há um bom tempo. Quanto ao prazo para o cadastramento da biometria, não houve divulgação porque não é verdade.

A informação sobre a biometria é que a mesma está suspensa desde 2020 por causa da pandemia de Covid-19. Isso aconteceu por causa da necessidade de ser realizado presencialmente e precisa de contato direto do eleitor com a máquina que recolhe a biometria.

Desde as eleições de 2020, momento que o país já sofria com a pandemia, o TSE determinou que a biometria não seria usada. Até mesmo os municípios em que os eleitores já estavam cadastrados. Tudo isso para tentar evitar um maior contágio da doença.

Essa fake news espalhadas nas redes sociais fez com que o TSE publicasse uma nota oficial na última segunda-feira (24). O tribunal publicou que aqueles eleitores sem cadastro biométrico poderão votar nas Eleições 2022. Uma vez que a falta da biometria não impede o voto.

Concluindo, as eleições deste ano serão como em 2019. O eleitor irá votar usando algum dos documentos de identificação exigidos por lei: carteira de identidade (RG ou identidade social), passaporte, carteira de identificação de categoria profissional, Certificado de Reservista e CNH.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.