Trabalhadores poderão sacar o Pis/Pasep duas vezes em 2022; saiba como

O pagamento do Programa de Integração Social (PIS) e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PASEP) acontece todos os anos. No entanto, para sacar o Pis/Pasep em duas oportunidades neste ano de 2022 é preciso ficar atento as regras e formas de disposição do programa.

Trabalhadores poderão sacar o Pis/Pasep duas vezes em 2022; saiba como
Trabalhadores poderão sacar o Pis/Pasep duas vezes em 2022; saiba como (Imagem FDR)

Na verdade, realmente existe a possibilidade de receber o Pis/Pasep em duas situações. Isso porque o programa é dividido em categorias diferentes, como: abono salarial e no fundo de cotas.

No caso do abono salarial, pelo menos 23 milhões de pessoas terão acesso ao valor ainda esse ano, segundo dados do Ministério do Trabalho e Emprego. Este pagamento é feito uma vez ao ano.

Para o fundo do PIS-PASEP existem outros 10 milhões que serão beneficiados. Mas, o recolhimento pode ser feito uma única vez na vida do trabalhador.

Quem tem direito ao abono salarial do Pis/Pasep 2022?

Após ter ficado suspenso no segundo semestre de 2021, o abono salarial do PIS/PASEP volta a fazer pagamentos. Dessa vez, poderão receber aqueles que:

  • Funcionários públicos e privados;
  • Trabalhadores atuantes com carteira assinada;
  • Quem obteve rendimento máximo de dois salários mínimos no mês em 2020;
  • Quem trabalhou por no mínimo 30 dias em 2020;
  • Quem está inscrito no PIS-PASEP há pelo menos 5 anos;
  • Trabalhadores com dados inclusos na declaração de Rais da empresa.

O pagamento do PIS é feito por meio da Caixa Econômica, e o do PASEP é efetuado no Banco do Brasil.

Os valores variam a depender de quantos meses foram trabalhados em 2020. Quem atuou durante 1 mês recebe o piso de R$ 101, quem trabalhou os 12 meses vai receber R$ 1.112.

Para calcular basta multiplicar os meses de serviço registrado naquele ano pelo piso de R$ 101.

Quem vai receber a cota do PIS/PASEP?

Nesse caso, a segunda oportunidade de receber em nome do programa PIS/PASEP é por meio do seu sistema de cotas. Este foi um fundo criado para os trabalhadores que atuaram com carteira assinada entre os anos de 1970 e 1988.

Se, na ocasião, o empregador fazia contribuição ao fundo o trabalhador terá direito de recebê-lo. Acontece que existem regras que limitam o saque do benefício, e o tornam mais restrito.

Além de ter trabalhado entre os anos mencionados, o cidadão só vai conseguir receber o dinheiro que ficou acumulado nas seguintes situações:

  • Na aposentadoria;
  • Quando completar mais que 65 anos;
  • Herdeiros do trabalhador falecido;
  • Pessoas que comprovarem portar doenças graves.

A quantia disponível vai depender do tempo de serviço, mas costuma girar em torno de R$ 3 mil por cidadão.

Como consultar o saldo no programa

Para as duas situações é possível consultar o saldo disponível tanto online como presencialmente. De forma presencial, o trabalhador ativo ou inativo da iniciativa privada deve comparecer até a Caixa Econômica.

Os servidores públicos atuantes e inativos, além dos seus herdeiros, devem comparecer ao Banco do Brasil. Para o PIS ou PASEP é preciso apresentar documento de identificação com foto e o número do NIS.

Online, os portais para consulta são:

PIS:

PASEP:

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Lila Cunha
Lila Cunha é formada em jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Atua como repórter especial para o portal FDR. É responsável por selecionar as informações abordadas e garantir o padrão de qualidade das notícias veiculadas. Além disso, trabalha com apuração de hard news desde 2019, cobrindo o universo econômico em escala nacional.