Vai ter Carnaval? 24 Capitais e o DF cancelam o evento; confira posicionamentos

Graças ao avanço da ômicron, variante da Covid-19, pelo país e, consequentemente, o aumento dos casos da doença, 24 capitais brasileiras mais o Distrito Federal cancelaram as festividades de Carnaval de rua faltando um mês para a comemoração.

As festividades de rua também não serão realizadas  nas cidades de Diamantina (MG), Olinda (PE), Ouro Preto (MG), Juiz de Fora (MG) e São Luiz do Paraitinga (SP). Esses municípios são conhecidos pelas festas de Carnaval de rua.

As cidades de Cuiabá, Goiânia, Macapá, Manaus, Porto Velho, Diamantina e Ouro Preto, no Distrito Federal, vão proibir também as festas particulares. Já os municípios de Porto Alegre, Rio Branco e Porto Seguro (BA) ainda não anunciaram uma decisão.

As cidades de Juiz de Fora e Porto Seguro, mais 13 capitais, irão permitir a realização de festas privadas. Entretanto, seguindo todos os protocolos sanitários para evitar a contaminação por Covid-19.

No total, 14 municípios irão requisitar a apresentação do comprovante de vacina. Apenas com essa comprovação será permitido participar das festas. Curitiba, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio Branco, Rio de Janeiro e Olinda estão examinando essa possibilidade.

Os municípios de Florianópolis, Teresina e São Luiz do Paraitinga não manifestaram os detalhes em relação à realização das festas particulares. O governo municipal de Paraty também não se manifestou sobre o assunto.

Na última sexta-feira (21), os governos municipais de São Paulo e do Rio de Janeiro comunicaram que os desfiles das escolas de samba serão realizados no mês de abril. A decisão foi tomada pelos prefeitos Ricardo Nunes (MDB) e Eduardo Paes (DEM).

Os prefeitos Nunes e Paes, em nota conjunta, ressaltaram que a decisão foi tomada de acordo com os secretários de Saúde. Os governantes afirmam terem levado em conta a atual situação da pandemia de Covid-19 no país.

A reunião em que foi decidido o adiamento do Carnaval foi realizada por videoconfêrencia. Na reunião estavam o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, e o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes.

Além dos prefeitos, estiveram na reunião o secretário de Saúde do Rio de Janeiro, Daniel Soranz, o secretário de Saúde de São Paulo, Edson Aparecido. Estavam presentes também os presidentes das Ligas de Escolas de Samba de ambas as cidades.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.