Walmart no metaverso: varejista pretende fabricar e vender produtos virtuais; confira

De olho no metaverso, o Walmart pretende fabricar e vender produtos virtuais. Além disso, também está nos planos da rede varejista o lançamento da própria moeda.

Após conquistar a realidade do mundo físico, a rede Walmart pretende alçar novos voos, dessa vez, a marca se prepara para conquistar o metaverso. No final de 2021, a empresa arquivou sete requerimentos no USPTO, o escritório de marcas e patentes estadunidense.

De acordo com a CNBC, os requerimentos apontam que o Walmart se prepara para “produzir e vender bens virtuais, incluindo eletrônicos, artigos de decoração, brinquedos, material esportivo e produtos de higiene pessoal”. Ainda segundo o veículo, já em outro pedido, a rede comunicou a intenção de desenvolver sua própria moeda virtual com o intuito de ser utilizada por seus consumidores.

O que a Walmart tem a dizer

A empresa através de nota enviada à Business Insider confirmou o interesse em investir no metaverso. “O Walmart está continuamente explorando como as tecnologias emergentes podem moldar as futuras experiências de compra. Não temos mais nada para compartilhar hoje, mas vale lembrar que rotineiramente arquivamos requerimentos de marcas e patentes, como parte do processo de inovação”, comunicou a empresa.

A Business Insider destacou ainda o relatório recente feito por analistas do Morgan Stanley em que se estimou que as oportunidades de negócio do metaverso chegariam a US$ 8 trilhões. O site fala sobre o desafio de convencer os usuários a consumir dentro da realidade virtual do metaverso. 

A tendência do metaverso já foi aderida por grandes marcas como a Itaú, Gap, Nike, Gucci, Balenciaga e Ralph Lauren que chega em breve. Com isso, espera-se que outros grandes nomes do mercado apareçam para expandir seus nomes para além da realidade física.

Metaverso já é realidade

Para o ano de 2022, a expectativa é de que o metaverso cresça ainda mais. Empresas precisam tomar consciência de que as interações através da realidade virtual aumentada será o caminho das marcas de sucesso nos próximos anos.

O investimento que Mark Zuckerberg fará na tecnologia já despertou o maior interesse das marcas pelo metaverso. Em 2021 foi possível ver a popularização do termo que deve cada vez mais se inserir na rotina dos usuários.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Hannah Aragão
Hannah Aragão é graduanda em jornalismo pela Universidade Federal de Pernambuco, a UFPE. Atuou em diversas áreas da comunicação, passando por assessoria, endo marketing, comunicação estratégica e jornalismo impresso. Atualmente, se dedica ao jornalismo online na produção de matérias para o portal FDR.