Como estará sua vida financeira nos próximos anos? Metade dos brasileiros não tem resposta

Como forma de cumprir os objetivos pessoais e profissionais. O planejamento da vida financeira é uma etapa fundamental. Apesar disso, metade dos brasileiros não sabe se organizar para cumprir metas no longo prazo. O levantamento foi realizado pela Leve, fintech de educação financeira, e divulgado pelo Estadão.

Como estará sua vida financeira nos próximos anos? Metade dos brasileiros não tem resposta
Como estará sua vida financeira nos próximos anos? Metade dos brasileiros não tem resposta (Imagem: Montagem/FDR)

Segundo especialistas, a falta de conhecimento sobre finanças e baixo orçamento são as grandes dificuldades enfrentadas pelas pessoas — no momento de pensar no futuro.

A pesquisa da Leve consultou 3.450 pessoas de diversas regiões do Brasil. O período considerado foi de novembro a dezembro de 2021.

O estudo revela que 52% dos entrevistados não têm ou não sabem montar um planejamento financeiro para os próximos anos. O levantamento também apontou que 46% das pessoas não se sentem confiantes para definir metas de longo prazo.

Motivos para a falta de planejamento da vida financeira no longo prazo

Ao Estadão, o CEO da Leve, Gustavo Raposo, o resultado é consequência da falta de educação da base das pessoas para compreender que, se alguém ganha R$ 10 mil, precisa gastar R$ 8 mil. Isso porque há necessidade de economizar para, por exemplo, pagamentos de IPTU e IPVA daqui a dois meses.

Raposo destaca que essa conduta é maior entre os mais jovens — do que os mais velhos. O executivo entende que a diferença acontece por conta do período de vivência entre as gerações.

Ele explica que a nova geração viveu num país de pleno emprego e sem inflação alta. Raposo alega que “esses jovens não viveram tempos difíceis e não se preocupam tanto com o futuro”.

No momento de fazer um planejamento financeiro para o futuro, o CEO da Leve também cita a realidade macroeconômica. Ele explica que “o orçamento do brasileiro é muito apertado”. Por conta disso, Raposo ressalta que “é preciso fazer um esforço que não é natural para se organizar”.

O planejador fiduciário da Fiduc e head da Academia Fiduc, Valter Police, ainda aponta que a cultura consumista das pessoas é outra dificuldade para definir metas financeiras de longo prazo.

Contudo, certos imprevistos financeiros — como despesas com saúde —, impossibilitam a organização financeira de longo prazo. Quando não há uma reserva de emergência, os objetivos para os próximos podem ser afetados.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.