Preço da gasolina ultrapassa os R$ 7 no RJ; confira valores nos outros estados

O preço da gasolina continua nas alturas. No Rio de Janeiro, o preço médio da gasolina comum nos postos ultrapassou os R$7 na última semana, de acordo com uma pesquisa da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis). O levantamento mostrou ainda que no Acre, Rio Grande do Norte, Minas Gerais e Goiás, o valor do combustível passou dos R$ 6,90. Saiba mais.

A média de preço da gasolina divulgado pela ANP, é calculada a partir do preço praticado em diversos postos, sendo assim, é possível que os motoristas encontrem um valor mais baixo ou mais alto na bomba do posto que costuma abastecer.

Durante o período analisado, por exemplo, entre os dias 9 e 15 de janeiro, o litro de gasolina foi encontrado por R$7,899 em Angra dos Reis, RJ, o preço mais alto do país.

Preço médio da gasolina 

  • Rio de Janeiro: R$ 7,136 
  • Acre: R$ 6,994 
  • Rio Grande do Norte: R$ 6,962 
  • Minas Gerais: R$ 6,938 
  • Goiás: R$ 6,923 
  • Tocantins: R$ 6,848 
  • Distrito Federal: R$ 6,827 
  • Piauí: R$ 6,794 
  • Bahia: R$ 6,791 
  • Espírito Santo: R$ 6,746 
  • Pará: R$ 6,73 
  • Rondônia: R$ 6,719 
  • Sergipe: R$ 6,65 
  • Amazonas: R$ 6,59 
  • Pernambuco: R$ 6,59 
  • Ceará: R$ 6,586 
  • Mato Grosso: R$ 6,526 
  • Alagoas: R$ 6,524 
  • Rio Grande do Sul: R$ 6,509 
  • Santa Catarina: R$ 6,505 
  • Mato Grosso do Sul: R$ 6,489 
  • Paraíba: R$ 6,486 
  • Roraima: R$ 6,408 
  • Maranhão: R$ 6,39 
  • São Paulo: R$ 6,339 
  • Paraná: R$ 6,335 
  • Amapá: R$ 5,859 

Fonte: ANP

Novo aumento 

A Petrobras anunciou na semana passada, um novo reajuste no preço da gasolina e do diesel nas refinarias. No caso da gasolina, a alta no preço foi de 4,85% em média e de 8,08% em média para o diesel. 

Ainda na semana passada, os estados acabaram com o congelamento dos valores do ICMS, que estava vigorando desde o mês de outubro do ano passado. Por conta disso, a base de cálculo do tributo deve crescer no mês que vem. 

Entre os itens que mais contribuíram para o crescimento da inflação em 2021, estavam os combustíveis, de acordo com o IBGE. 

O etanol teve uma alta de 62,23% no preço,  a gasolina, 47,49% e o diesel, de 46,04%.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.