Correlação entre ações e criptomoedas está crescendo; FMI faz alerta

As criptomoedas vêm perdendo sua capacidade de servir como segurança do mercado para diversificação de risco. O motivo é que o desempenho das moedas digitais está correlacionado com o mercado de ações. A declaração foi feita pelo Fundo Monetário Internacional (FMI), em seu blog, nesta terça-feira (11).

Segundo o FMI “antes da pandemia, criptoativos como bitcoin e ether demonstravam pouca relação com os principais índices de ações”. Por conta disso, as moedas digitais eram utilizadas para diversificar o portfólio dos investidores. O objetivo seria de proteger contra oscilações do mercado.

Apesar disso, a entidade considera que o cenário mudou. Isso aconteceu após “as extraordinárias respostas à crise do banco central no início de 2020.

Segundo o Fundo, a correlação do bitcoin com o principal índice de ações do Estados Unidos, S&P 500, subiu consideravelmente do período de 2017 a 2019 para o intervalo de 2020 a 2021.

Sendo assim, o bitcoin já vem se comportando como um ativo de risco mais tradicional. A criptomoeda tem apresentado, por exemplo, mais correlação com ações do que o ouro ou títulos de dívida com grau de investimento.

Contágio de sentimento entre criptomoedas e ações

Conforme o FMI, os contágios de sentimento entre o mercado de criptomoedas e o de ações vem sendo mais frequentes. A entidade afirma que “a volatilidade do bitcoin explica um sexto da volatilidade do S&P durante a pandemia e por volta de um décimo da variação nos retornos ado S&P 500”.

Na prática, isso indica que uma forte redução no bitcoin pode elevar a aversão ao risco nos mercados de ações. A entidade declara que o cenário oposto também pode ocorrer.

O Fundo demonstra preocupação que a alta da correlação entre moedas digitais e ações aumente os riscos de transmissão de choques com o potencial de desestabilizar o mercado financeiro.

Conforme a entidade, “dada a volatilidade e valuations relativamente altos, o aumento de correlação pode em breve representar riscos para a estabilidade financeira, especialmente em países com ampla adoção de criptomoedas”.

Diante disso, o FMI declara que chegou a hora de adotar uma estrutura regulatória global abrangente e coordenada para orientar a regulamentação e supervisão nacionais e mitigar os riscos de estabilidade financeira decorrentes do ecossistema de criptomoedas”.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.