Como pedir um empréstimo em 2022? Descubra como aumentar chances de aprovação

Pontos-chave
  • Consumidores encontram diversas opções de empréstimo
  • Eles podem ser solicitados na instituição financeira ou pela internet
  • É possível escolher a opção que melhor se encaixa na sua necessidade

Em alguma momentos da vida é normal que precisemos pegar um empréstimo para resolver alguma emergência, pagar uma dívida ou até mesmo realizar um sonho. Se neste momento, você está pensando em pedir um empréstimo por algum motivo, é importante entender bem sobre como fazer e as modalidades disponíveis. Confira tudo abaixo.

Empréstimo 

Um empréstimo é um valor que o banco ou uma instituição financeira oferece a seus clientes e que pode ser usado da forma que ele achar melhor. 

Como se trata de um dinheiro emprestado, ele deve ser devolvido e o cliente deve se atentar ao CET (Custo Efetivo Total), que está incluso, além dos juros, IOF, seguro, tributos, registros e demais despesas que constam no contrato.  O IOF é de 0,38% sobre o valor total, acrescido de uma porcentagem de 0,0082% ao dia, que é calculada de acordo com o prazo de pagamento.

O cliente pode escolher em quantas parcelas deseja pagar o e empréstimo.

Como pedir um empréstimo?

Os clientes podem pedir um empréstimo diretamente na instituição financeira ou pela internet.

Após escolher onde irá pegar o empréstimo, é fundamental que o cliente leia o contrato  para que não haja surpresas no meio do caminho, como taxas de manutenção, reajustes de valores, de cancelamento apenas através de pagamento de multas, entre outros pontos.

Documentação 

Geralmente, as financeiras pedem os seguintes documentos para a concessão do empréstimo: CPF, RG, comprovante de endereço e comprovante de renda. 

Esta documentação pode variar em alguma instituição, porém todos são relativamente fáceis de obter.

Tipos de empréstimo 

Existem várias modalidades de empréstimos disponíveis no mercado e nesta matéria separamos as 6 principais opções para você conhecer:

  • Empréstimo Consignado

Conhecido também como crédito consignado, essa modalidade chama a atenção pela praticidade de solicitação. No consignado, as parcelas do empréstimo são descontadas  diretamente da folha de pagamento ou da aposentadoria de quem o solicitou.

Justamente por conta dessa segurança, uma vez que  o valor da parcela será descontado diretamente da folha salarial ou do INSS, o empréstimo costuma ser liberado com mais facilidade e oferece juros menores.

  • Crédito pessoal 

Em geral, este tipo de crédito é ofertado por instituições financeiras, como os bancos. É uma modalidade em que o tomador pode usar o dinheiro da forma que preferir, da mesma forma que no crédito consignado.

Nesta modalidade não é preciso oferecer nenhuma garantia para solicitar o valor desejado, porém, a concessão está sujeita à análise de crédito para sua aprovação.

  • Crédito habitacional

Este tipo de crédito é voltado para compra, reforma ou construção de imóveis. A contratação desta opção também pode ser feita como financiamento, isto é, com o valor total sendo parcelado e pago de acordo com taxas de juros.

A contratação desta modalidade é geralmente feita através de um banco. Para solicitar o crédito para habitação é preciso observar as condições e os documentos exigidos pelo banco.

Uma das vantagens das vantagens desta modalidade é que o saldo do FGTS pode ser usado como entrada, ajudando a reduzir o saldo a pagar.

  • Crédito automotivo

Para quem quer comprar um veículo, o crédito automotivo é uma saída. Os interessados podem optar tanto por financiamento, quanto por um consórcio. 

  • Crédito consolidado

Caso você possua muitas dívidas com um banco, é possível quitá-las através de um crédito consolidado. O já é dito no próprio nome, esta modalidade realiza a consolidação das dívidas.

Supondo que o cliente tenha dívidas com cheque especial, cartão de crédito e empréstimo, ele pode procurar a instituição que oferece este tipo de crédito para pagar apenas uma dívida que reunirá todas as outras.

  • Antecipação do 13º

Nesta modalidade, o banco oferece um valor determinado que deverá ser quitado (ou debitado) durante o período de pagamento do 13º salário. Desta forma, o cliente solicita um valor agora que será quitado somente no recebimento do 13º.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.