Mais da metade dos estagiários não se sentem preparados para o mercado; confira dicas

Pontos-chave
  • Segundo pesquisa da Companhia de Estágios, cerca de 60% dos estagiários não se sentem preparados para o mercado de trabalho;
  • As principais causas desse sentimento apresentado pelos estagiários são: falta de experiência e a necessidade de um currículo melhor;
  • O estágio é o momento de colocar em prática tudo o que foi aprendido na faculdade de forma, basicamente, teórica;

Segundo pesquisa da Companhia de Estágios, cerca de 60% dos estagiários não se sentem preparados para o mercado de trabalho. As principais causas desse sentimento apresentado pelos estagiários são: falta de experiência e a necessidade de um currículo melhor.

publicidade

De acordo com a pesquisa, os estagiários não se sentem preparados para enfrentar o mercado de trabalho e concorrer a uma vaga de emprego. Os motivos são a falta de experiência e o currículo básico.

Diante disso, os estagiários acreditam que será difícil entrar no mercado de trabalho sem esses componentes tão essenciais no processo seletivo de qualquer empresa. Com isso, as exigências acabam abalando a confiança dos jovens.

O estágio é o momento de colocar em prática tudo o que foi aprendido na faculdade de forma, basicamente, teórica. Além disso, serve para dar início na carreira escolhida. Porém, segundo a pesquisa da Companhia de Estágios, a cada 10 estagiários 6 não se sentem preparados após o fim dessa etapa.

publicidade

Esse levantamento foi realizado com 3.357 estudantes que estão registrados na plataforma. Para piorar esse sentimento, os estudantes têm enfrentando a pandemia de Covid-19 e a pressão de ingressar, o mais rápido possível, no mercado de trabalho.

Essa sensação tem desenvolvido nos jovens aumento de ansiedade, já que sentem a necessidade de ajudar na renda familiar que foi abalada com a crise econômica e social gerada pela pandemia.

De acordo com o estudo, essas questões financeiras têm impactado diretamente na formação dos jovens. A pesquisa mostra que em relação a 2020, houve um aumento de 66% no número de estudantes que pagam a própria faculdade.

Esse cenário tem impactado até mesmo na escolha do curso e carreira. Na pesquisa feita em 2020, 58% dos estudantes haviam escolhido a graduação por vocação e 36% por oportunidades no mercado de trabalho. Em 2021, esses números passaram a ser de 52% e 39% respectivamente.

Os estagiários e o mercado de trabalho

Esses jovens sabem que o mercado de trabalho está cada vez mais concorrido e, portanto, aqueles que estão iniciando sentem dificuldade em concorrer a uma vaga de emprego. Esses acreditam que para conseguir uma vaga é necessário ter uma boa formação, cursos complementares e experiências não formais.

As empresas não pedem experiência para os estagiários, porém, aqueles que apresentam algum destaque, como um trabalho voluntário ou atividade extracurricular, terá mais chances. Com isso, a pressão sobre esses jovens só faz aumentar a cada dia gerando muita preocupação.

publicidade

A resposta negativa da empresa deixa o estudante com sentimento de rejeição e o faz com que seja questionado, até mesmo, a escolha do curso e o futuro na profissão. Com isso, os estudantes podem ter dois sentimentos: desistir ou se aprimorar.

Os retornos negativos pode desestimular o estudante que já se sente inferiorizado pela falta de experiência e currículo frágil. Com isso, boa parte passa a procurar trabalho em outras áreas e acabam deixando a profissão escolhida de lado.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Por outro lado, há aqueles que observam o problema e veem a solução. Com isso, passam a realizar cursos extras, trabalhados voluntários e tudo o que pode ser feito para agregar na formação e no currículo.

publicidade

5 dicas de como o estagiário deve enfrentar o mercado de trabalho

  • O estágio não definirá a sua carreira: a dica é focar no agora e não no que você deseja para daqui a 5 ou 20 anos. Com isso, será mais fácil aceitar uma vaga em um estágio que possui mais amplitude para o aprendizado;
  • Encare o estágio como uma rede de contado: mesmo não sendo definidora do futuro, no estágio é possível fazer relações com profissionais que poderão ser úteis no futuro;
  • O estágio como um teste: é nesse momento que, além de aplicar o que foi aprendido na universidade, também é possível aprender sobre outras áreas ou sobre algo que ainda está sendo desenvolvido;
  • Prepare-se para qualquer tipo de processo seletivo: com a pandemia as seleções online se popularizaram. Porém, muitos estudantes reclamam desse formato, alegando que os problemas técnicos e a falta de conexão humana afetam o desempenho;
  • Um “não” não é o fim do mundo: a melhor forma de enfrentar a rejeição é tentar compreender os motivos e tentar corrigir esses problemas.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.