Imóveis residenciais mais caros: preços têm maior alta desde 2014

No mês de dezembro de 2021, o Índice FipeZap, que acompanha a movimentação do preço médio de venda dos imóveis residenciais em 50 cidades do país, teve um crescimento de 0,48%, mostrando uma desaceleração em comparação com o mês anterior, quando o índice ficou em 0,53%.

Com isso, o índice fechou o último ano com uma alta acumulada de 5,29%, representado a maior variação desde 2014, ano em que o aumento foi de 6,70%.

No último mês, 47 das 50 cidades que o índice acompanha, tiveram aumentos nos preços de imóveis residenciais, das quais 24 delas, apresentaram uma variação apurada maior que a inflação projetada para o mês.

As maiores altas foram registradas em: Balneário Camboriú (+2,94%), São José (+2,70%), São José dos Campos (+2,55%), Vila Velha (+2,36%), Maceió (+2,17%), Pelotas (+2,02%), Florianópolis (+1,56%), Itapema (+1,29%), Curitiba (+1,25%) e Goiânia (+1,13%).

Considerando apenas os resultados para as 16 capitais que o índice engloba, somente Manaus apresentou queda no preço dos imóveis residenciais (-1,14%), indo na contramão das altas obtidas em Maceió (+2,17%), Florianópolis (+1,56%), Curitiba (+1,25%), Goiânia (+1,13%), Vitória (+1,10%), João Pessoa (+0,89%), Campo Grande (+0,86%), Fortaleza (+0,75%), Brasília (+0,51%), Recife (+0,42%), Porto Alegre (+0,37%), São Paulo (+0,36%), Belo Horizonte (+0,30%), Salvador (+0,20%) e Rio de Janeiro (+0,20%).

Preços médios 

Baseado na amostra de anúncios de imóveis residenciais para venda no mês de dezembro, o preço calçado para as 50 cidades acompanhadas pelo Índice FipeZap foi de R$ 7.874/m² em média. 

Dentre elas, os valores médios mais altos foram detectados em São Paulo (R$ 9.708/m²), Rio de Janeiro (R$ 9.650/m²), Balneário Camboriú (R$ 9.358/m²), Itapema (R$ 8.856/m²), Brasília (R$ 8.788/m²), Florianópolis (R$ 8.582/m²) e Vitória (R$ 8.562/m²).

Já entre as cidades com o preço médio de venda mais baixo estão: Betim (R$ 3.091/m²), São José dos Pinhais (R$ 3.788/m²), Pelotas (R$ 3.914/m²/m²), São Vicente (R$ 4.047/m²), Ribeirão Preto (R$ 4.147/m²), São Leopoldo (R$ 4.171/m²) e Londrina (R$ 4.206/m²). 

Entre as capitais, encontramos Campo Grande (R$ 4.569/m²), João Pessoa (R$ 4.893/m²) e Goiânia (R$ 5.114/m²) com os menores preços médios.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.