Onde comprar material escolar com os melhores preços? Pesquisa responde

Janeiro é o mês que os pais e responsáveis começam a corrida pela compra do material escolar. Porém, o mais importante neste momento é pesquisar caso queira economizar. De acordo com um levantamento do Procon-SP, os produtos da lista podem variar até 381,11% de um lugar para o outro. Saiba mais.

O levantamento foi realizado entre os dias 7 e 10 de dezembro de 2021 e buscou preços de itens como apontador, borracha, caderno, canetas esferográfica e hidrográfica, colas em bastão e líquida, giz de cera, estojo de lápis de cor, lápis preto, lapiseira, marca texto, massa de modelar, papel sulfite, refil para fichário, régua, tesoura escolar e tinta para pintura a dedo.

O Procon explicou que para fazer a comparação, foram considerados apenas itens vendidos em, pelo menos, três sites. Desta forma, foram considerados 79 produtos.

Os sites pesquisados foram: Amazon, Americanas, Gimba, Kalunga, Lepok, Livrarias Curitiba, Magazine Luiza e Papelaria Universitária.

Comparação

O site que conteve mais itens da pesquisa foi o Magazine Luiza, com os 79 itens:

Lojas com mais itens

Site Itens encontrados Percentual de abastecimento
Amazon 69 87%
Americanas 77 97%
Gimba 49 62%
Kalunga 38 48%
Lepok 48 61%
Livrarias Curitiba 39 49%
Magazine Luiza 79 100%
Papelaria Universitária 40 51%

Já o site da papelaria Lepok foi onde foram achados mais itens com preços mais baixos ou iguais aos outros:

Sites com mais itens mais baratos que os demais

Site Número de itens mais baratos ou com preço iguals aos das outras lojas Percentual
Amazon 39 de 69 itens encontrados 57%
Americanas 31 de 77 itens encontrados 40%
Gimba 20 de 49 itens encontrados 41%
Kalunga 24 de 38 itens encontrados 63%
Lepok 43 de 48 itens encontrados 90%
Livrarias Curitiba 13 de 39 itens encontrados 33%
Magazine Luiza 61 de 79 itens encontrados 77%
Papelaria Universitária 4 de 40 itens encontrados 10%

Comparação com 2020

Na comparação com o levantamento de preços realizado em dezembro de 2020, a entidade constatou um acréscimo de 15,96% em média nos preços. O IPC-SP (Índice de Preços ao Consumidor de São Paulo) da FIPE, referente ao período, teve uma variação de 11,12%.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.