IPTU e IPVA 2022: Em que casos vale a pena pagar a vista ou realizar o parcelamento?

Pontos-chave
  • Na cidade de São Paulo, por exemplo, o reajuste na cobrança do IPTU seguiu a inflação;
  • A tabela Fipe, confirmou que houve reajuste de 24,4% no valor do automóveis usados;
  • Especialista aconselha sobre qual decisão tomar a respeito do pagamento de impostos.

Neste ano de 2022, os brasileiros tiveram que contar com uma nova surpresa em seus bolsos: o aumento de impostos. Não só o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) é que sofreu reajustes, mas o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) também.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade

Na cidade de São Paulo, por exemplo, o reajuste na cobrança do IPTU seguiu a inflação, mas com limite de 10%. Enquanto isso, em Niterói (RJ) o aumento foi de pelo menos 10,25% conforme confirmou a prefeitura.

Para os veículos automotores, a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas que organiza a tabela Fipe, confirmou que houve reajuste de 24,4% no valor do automóveis usados. Para os zelo quilômetro, o acréscimo foi de 19,9%.

E claro, isso afeta diretamente o valor final do IPVA. Já que para estabelecer essa quantia é preciso multiplicar as alíquotas de cobrança do estado pelo valor de mercado do veículo conforme a tabela Fipe.

publicidade

Tendo percebido essas mudanças, os proprietários de bens automotivos e residenciais, começaram a se perguntar qual a melhor forma para quitar os tributos. Considerando que os dois começam a ser cobrados já no início do ano.

Pagar à vista ou parcelado o IPTU e IPVA 2022?

Em entrevista concedida ao FDR, Lucas Palma, diretor de conteúdo do Zul+, aconselha sobre qual decisão tomar a respeito do pagamento de impostos.

Tudo vai depender da situação financeira do motorista. Se você já tiver dinheiro para quitar o IPVA à vista em janeiro, perfeito. Assim você garante o desconto da cota única. Agora, caso o pagamento em uma parcela fique pesado para o seu bolso, o parcelamento é a melhor opção sem sombra de dúvidas, ainda mais com a alta do IPVA em 2022.

Embora o especialista tenha considerado apenas o imposto sobre veículos, a informação vale também para o IPTU. Afinal, é preciso ter uma reserva de dinheiro disponível para quitar os dois tributos à vista.

A mesma ideia é compartilhada por Vinicius Machado, economista e gestor de investimentos da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), em entrevista ao Isto É.

Quem tem reserva de emergência faz sentido pagar à vista – sempre vale a pena pagar à vista. Quem não tem, é melhor guardar o dinheiro e pagar parcelado. O que não faz sentido é ficar sem nenhum dinheiro guardado”, afirma o especialista.

publicidade

Ou seja, em outras palavras, a prioridade é quitar o tributo, mas para isso não passar sufoco nos primeiros meses do ano.

Do que adianta quitar o IPTU e IPVA à vista, mesmo que com descontos que cheguem a 20%, e passar todo o mês de janeiro sem nenhuma reserva de emergência?.

O ideal é que o cidadão faça um planejamento financeiro, liste suas prioridades de pagamento neste início de ano. Incluindo, por exemplo, os outros gastos com material escolar, dívidas fixas, seguro do veículo, e etc.

publicidade

E então, definir quanto ficará disponível para quitar o IPTU e IPVA 2022. Veja se o valor vale para pagamento total dos dois tributos, ou se precisará parcelar um ou outro imposto.

Não deixe de pagar!

O que todo mundo sabe é que não dá para deixar de pagar pelos impostos, porque eles são obrigatórios. Logo, ignorá-los trará grandes consequências para o proprietário do imóvel e do veículo.

No IPTU, estar com o tributo atrasado impede que seja realizada uma construção com regularização na prefeitura, a venda do imóvel ou repasse em herança. Além da aplicação de multa e juros sobre o valor originalmente cobrado.

publicidade

Para o IPVA, deixar de pagar implica em consequências como o bloqueio da emissão do licenciamento anual. Logo, o condutor não pode circular com seu veículo nas rodovias, com risco de multa e apreensão. Além de juros sobre o valor original.

Por isso, mesmo que não consiga quitar totalmente o tributo nesse início de ano, devido as outras contas que estão apertando seu orçamento, opte por parcelar a dívida.

No IPVA, o parcelamento costume ser de até cinco a oito parcelas, enquanto o IPTU tem mensalidades que perduram dez a dose meses.

publicidade

Claro que o diferencial do pagamento à vista é o desconto, e a possibilidade de livrar logo da dívida. Mas, faça um bom planejamento e não esqueça de incluir as vantagens e desvantagens das duas formas de pagamento.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Lila Cunha
Lila Cunha é formada em jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Atua como repórter especial para o portal FDR. É responsável por selecionar as informações abordadas e garantir o padrão de qualidade das notícias veiculadas. Além disso, trabalha com apuração de hard news desde 2019, cobrindo o universo econômico em escala nacional.