Consulta Pública mostra o que a população acha da vacinação infantil; veja resultados

A obrigatoriedade da vacinação contra a Covid-19 em crianças tem sido resultado de debates polêmicos entre as partes do Governo Federal, especialistas e até mesmo entre o povo. Uma consulta pública realizada sobre o tema mostrou que a maioria dos brasileiros é contra a imposição da imunização de crianças na faixa etária de 5 a 11 anos. 

publicidade

É importante explicar que a obrigatoriedade da vacinação deve vir acompanhada da prescrição médica. No entanto, o posicionamento contrário sobre o tema já havia sido defendido pelo presidente da República, Jair Bolsonaro. Agora, especialistas também criticaram a medida e após várias análises, apresentaram falhas evidenciando as negativas sobre essa imposição. 

Os dados foram divulgados nesta terça-feira, 4, pela secretária extraordinária de Enfrentamento à Covid-19, Rosana Leite de Melo, durante uma audiência pública sobre o tema. Na oportunidade, a chefe do departamento informou que 99.309 pessoas foram entrevistadas para compor os resultados da consulta pública. 

Assim, foi possível observar que a maioria é contra a compulsoriedade da vacinação, bem como a priorização de crianças com comorbidades e a exigência da prescrição médica no ato da vacinação.

publicidade

Vale lembrar que, ainda no mês de dezembro, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que a imunização de crianças contra a Covid-19 ocorreria somente mediante a apresentação do documento emitido pelo médico competente. 

Logo após a menção do ministro, o Conselho Nacional de Secretarias de Saúde (Conass), divulgou o que foi chamado de “a carta de Natal às crianças do Brasil”, afirmando que nenhum Estado brasileiro está apto a exigir o documento médico. A decisão do conselho não foi bem vista pelo ministro, que então decidiu solicitar o posicionamento dos estados por meio da consulta pública. 

“Governadores falam em prescrição, prefeitos falam em prescrição. Não ter uma prescrição… Pelo que eu saiba, a grande maioria deles não são médicos”, declarou Queiroga. A pasta explicou que a recomendação é voltada à inclusão da vacinação de crianças de 5 a 11 anos de idade no Plano Nacional de Operacionalização das Vacinas Contra a Covid-19. 

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Agora, a previsão é para que, ainda nesta quarta-feira, 5, após ouvir a sociedade, o Ministério da Saúde formalize a decisão. E, se a recomendação for mantida, a imunização desta faixa etária deve iniciar ainda no mês de janeiro.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.