Cade aprova compra da MAP pela Gol (GOLL4); confira o que esperar das ações

Nesta segunda-feira (3), a Gol (GOLL4) anunciou que a Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou a compra da MAP Transportes Aéreos. A aquisição da empresa doméstica, com rotas regionais, foi aprovada pela Cade sem restrições.

Segundo a Gol Linhas Aéreas, a decisão de aprovação se tornará definitiva no prazo de 15 dias corridos a partir da publicação do despacho pelo órgão.

Em junho do ano passado, a Gol já tinha anunciado a aquisição da MAP. A compra foi por R$ 28 milhões em dinheiro e ações. A Gol pagará R$ 25 milhões em dinheiro, em 24 parcelas. O pagamento ainda inclui 100 mil ações da Gol, a R$ 28 por papel. A Gol ainda assumirá até R$ 100 milhões em dívidas da MAP.

Com o negócio, a Gol pretende disponibilizar novos destinos e rotas no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo. Também há o objetivo de aumentar o número de assentos por voo e ter eficiência maior de gastos.

A empresa aérea não assumira a frota da MAP — que é composta por sete aviões ATR, com 70 assentos. As aeronaves ficarão com a Voepass (antiga Passaredo), que adquiriu a MAP em 2019.

A Gol conta com parceira para comercializar passagens de voos da Voepass. A companhia deverá atender as rotas operadas, atualmente, pela MAP através da Voepass.

Situação das ações da Gol (GOLL4)

Mesmo diante dos planos de expansão e retomada dos números operacionais apresentada em 2021, as ações encerraram o último ano com desvalorização de 29%.

A tendência negativa acompanhou a preocupação dos investidores com a novas variantes do coronavírus — que causaram o cancelamento de milhares de voos no hemisfério Norte.

Nesta segunda-feira (3), os papéis da companhia fecharam o primeiro pregão do ano com queda de 1,70%, a R$ 16,74.

No ano passado, quando a Gol tinha anunciado a compra da MAP, o negócio foi recebido positivamente por analistas. Apesar disso, na ocasião, o Bradesco BBI e Credit Suisse tinham mantido a recomendação neutra para a ação da companhia aérea.

Segundo os analistas do BBI, diante da aquisição, “a Gol fortalece sua posição no mercado de aviação regional, devendo aumentar sua fatia de mercado em 10% via aeroporto de Congonhas com a adição de 26 voos diários”.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.