Final de ano próspero: plataformas possibilitam realização e recebimento de doações

Com a pandemia de Covid-19 e a crise econômica gerada pela doença, muitas empresas e pessoas estão com pedidos de doações e contribuições. Essa ação já é comum no final de ano, mas com o atual cenário passaram a aparecer com maior frequência.

Diversos setores da economia enfrentam dificuldades com pandemia e a crise econômica gerada com as medidas de restrições. Porém, há áreas que ainda não conseguiram retornar as atividades, como é o caso dos músicos e artistas.

Os músicos de menor renome passaram a realizar lives e passaram a deixar a opção de contribuição solidária por parte dos telespectadores. Essa foi a forma encontrada para arrecadar dinheiro enquanto os shows ainda estão retornando, mas de forma gradual.

Hospitais, ONG’s, institutos e associações também passaram a solicitar doações para ajudar no aumento da demanda ou para ajudar famílias em situação de vulnerabilidade social.

As ajudas são feitas, principalmente, por meio de três formas: transferências bancárias (TED’s ou PIX), apps de pagamentos ou as plataformas de crowdfunding.

Esse último funciona como a popular “vaquinha”, na qual várias pessoas fazem contribuições para uma causa em comum. Existem basicamente duas formas de: o Social e o de Investimento.

A primeira solicita as doações ou troca de recompensas por meio de apelo público. O outro foca na obtenção de doações em troca de juros (Peer-to-Peer Lending) e lucros, dividendos ou participações no negócio (Equity Crowdfunding). Veja abaixo algumas das principais plataformas de crowdfunding social:

Doações pela Vakinha

Atualmente, o realizador da campanha tem uma taxa de 6,4% + R$ 0,50 para cada contribuição. Na transferência dos recursos é cobrada taxa de R$ 5. O doador da Vakinha pode fazer sua contribuição a partir de R$ 25 e o pagamento pode ser por boleto, cartão de crédito ou Paypal.

Abaca$hi

Criado em 2016, a taxa para cada contribuição é de R$ 0,30. O realizador da campanha resgata os valores com taxa de transferência de 6%. A doação mínima do Abaca$hi é de R$ 10 e pode ser feita via boleto ou cartão de crédito.

Catarse

O Catarse tem uma taxa de 13%. O valor mínimo das doações é de R$ 5. A plataforma oferece duas formas de captação: “Projeto Tudo ou nada”, no qual o valor é devolvido aos apoiadores caso o objetivo não seja alcançado, e o “Projeto Flex”, onde o valor é repassado com base no que foi recebido.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.