Visando as Eleições 2022, Bolsonaro libera R$ 1,7 bilhão para o aumento no salário dos policiais

Policiais atuantes na Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, no Departamento Penitenciário Nacional e do Ministério da Justiça, ganharão reajuste nos seus salários em 2022. Tudo indica que essa seja mais uma estratégia de Bolsonaro para as eleições de 2022, já que o pedido de mudança veio do próprio presidente.

publicidade

Foi apurado pela CNN que o relator do Orçamento de 2022, deputado Hugo Leal (PSD-RJ), concordou em incluir nas finanças o valor de R$ 1,7 bilhão para reajuste das remunerações dos policiais.

A quantia, inclusive, foi autorizada pelo Ministério da Economia e outras áreas do Executivo. Em contra partida, devem haver cortes em outros setores, como o administrativo e de fundo eleitoral, que podem chegar a R$ 4,7 bilhões.

O pedido de Bolsonaro tem um cunho explícito: o interesse na reeleição em 2022. Embora sua última campanha eleitoral tenha contado com o grande apoio dos militares, sua popularidade foi caindo ao longo do governo. Hoje, as intenções de votos para o atual governo são de 22%, segundo a pesquisa Datafolha.

publicidade

Com esse reajuste, pelo menos 43,5 mil servidores de dentro dessas áreas serão beneficiados. O que pode favorecer o aumento de votos para o atual presidente.

No entanto, a pedido da Folha de São Paulo, o próprio Ministério da Economia divulgou dados mostrando que 1 milhão de servidores ativos de outras áreas não têm reajuste salarial desde 2017.

É o caso dos funcionários da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), Funai (Fundação Nacional do Índio), Abin (Agência Brasileira de Inteligência), e profissionais da saúde da Previdência.

“É lamentável que queiram fazer essa seletividade. Não somos contra o reajuste, mas não é justo que façam isso para um setor e deixem os demais no limbo”, disse Sérgio Ronaldo da Silva, secretário-geral da Condsef (Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal), em entrevista reproduzida na Folha.

Queixas dos militares

Ao longo dos últimos anos, os policiais e servidores da carreira militar admitiram sentir-se “abandonados” pelo presidente Jair Bolsonaro. Isso porque, durante seu legado, Jair não realizou grandes mudanças para a categoria.

Por isso, o reajuste seria o grande cheque mate para voltar a ter a confiança desse público. Hoje, para se ter uma ideia, a remuneração mais alta de um agente da Polícia Federal chega a R$ 18.651,79. 

publicidade

Delegados podem ganhar até R$ 30.936,91, e os atuantes na Polícia Rodoviária Federal chegam a receber R$ 16.552,39. Até mesmo por isso, o reajuste para esse setor deve gerar mais burburinhos entre os outros servidores.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Lila Cunha
Lila Cunha é formada em jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Atua como repórter especial para o portal FDR. É responsável por selecionar as informações abordadas e garantir o padrão de qualidade das notícias veiculadas. Além disso, trabalha com apuração de hard news desde 2019, cobrindo o universo econômico em escala nacional.