Financeira desaparece e gera prejuízos de até R$ 160 mil para investidores no RJ

Em entrevista ao telejornal RJ1 da TV Globo, investidores do Rio de janeiro relataram que a empresa Futura Invest, onde eles realizaram aportes de milhares de reais, veio a fechar sem nenhum tipo de justificativa. Uma das vítimas do golpe disse que pediu um empréstimo de R$160 mil para realizar o investimento.

publicidade

“Eu fiz um empréstimo no valor, em torno de R$ 160 mil, sendo que 10% desse valor ficava comigo e 90% ficava com a futura”, disse uma pessoa, que optou por não se identificar.

Da mesma forma que outros golpes, esse também tinha como chamariz uma promessa tentadora de investimento. Era prometido um investimento em criptomoeda com risco baixo e auto retorno em curto prazo. Um investidor acreditou que durante 8 meses estava fazendo um bom negócio, até que percebeu que o dinheiro havia parado de ser depositado.

“Meu investimento inicial foi de R$ 100 mil, era rentabilidade de R$ 4 mil por mês que eu ia receber, eu recebi 8 meses, a partir de outubro de 2020 eu parei de receber. Eu acreditei na empresa, porque eles fizeram um contrato com autenticação no cartório, e tudo mais, eu acreditei na palavra deles”, disse.

publicidade

Ministério Público e polícia são acionados 

Um outra leva de clientes que também pararam de receber foram até a sede da empresa que funcionava em um andar de um prédio localizado no Centro do Rio. A empresa fechou e todos os funcionários desapareceram.

“O primeiro passo foi entrar em contato com a empresa, por meio de telefone, ligação, mandar e-mail, e a empresa estava respondendo, falando que por culpa da pandemia ia voltar a pagar, e não pagou (…) a gente fez um grupo no WhatsApp, relatando a nossa situação, aí veio um S.A.C. da empresa falando que ela ia começar ali a voltar os pagamentos, algo que não aconteceu”, disseram.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Os acionaram o Ministério Público e a Polícia Civil. Ainda não se sabe exatamente quantas pessoas foram prejudicadas pelo golpe. É estimado que a empresa tenha movimentado cerca de R$6 milhões durante o ano passado.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.