Dois estados confirmam prorrogação de auxílio financeiro em 2022

Não é só o governo federal que tem buscado formas de manter os benefícios criados durante a pandemia. O estado do Rio de Janeiro, e do Distrito Federal, também decidiram manter o auxílio financeiro ao longo do próximo ano. Nomeados de Supera RJ e Cartão Gás e Prato Cheio.

A alta do desemprego, dificuldade para conseguir manter ou aumentar a renda, e principalmente, os reajustes constantes do valor dos itens básicos de sobrevivência, são os principais motivos para criação dos programas.

Supera RJ

O governo do estado do Rio de Janeiro anunciou a prorrogação até o fim de 2022 do programa Supera RJ. O valor liberado por família gira em torno de R$ 280, com possibilidade de acréscimo de R$ 50 por filho/dependente.

No entanto, a possibilidade é de acumular até dois filhos por beneficiário, chegando ao valor máximo de R$ 380. Além desse tipo de auxílio, também foi oferecido uma linha de crédito que paga até R$ 50 mil.

O crédito pode ser liberado para pequenos empreendedores, cooperativas, agricultores familiares e autônomos. Público que sofreu forte impacto diante da crise financeira que se agravou na pandemia de Covid-19.

São aceitas dentro do programa as pessoas que:

  • Tenham comprovação de renda de até R$ 200;
  • Estejam inscritas no Cadastro Único de Programas Sociais (CadÚnico);
  • Não participem de nenhum outro programa, seja de âmbito municipal, estadual ou federal.

Atualmente, o sistema está sendo pago automaticamente para os que já fazem parte do banco de dados do Cadastro Único. No entanto, para as próximas rodadas existe a possibilidade de inscrição.

Nesse caso, basta acessar o site do Supera RJ e acessar a opção “Inscreva-se”, preenchendo o número do CPF do titular e responsável pela família.

Ainda que seja uma iniciativa que visa manter financeiramente os mais vulneráveis, existem dezenas de reclamações a respeito do projeto. Inclusive, sobre a demora no depósito da parcela e mais recentemente sobre o furto dos cartões para saque do auxílio.

“Eu fiz meu cadastro em junho, e o cartão foi feito agora no final de outubro. No começo de dezembro, peguei o cartão. Mas no Portal da Transparência está constando que estão pagas cinco parcelas, e até agora recebi duas”, disse Robson Conceição Torres em entrevista ao portal G1.

Cartão Gás e Prato Cheio

Enquanto isso, no Distrito Federal os dois programas criados com a finalidade de auxiliar os mais vulneráveis durante a pandemia, agora são benefícios permanentes.

No dia 17 de dezembro, o governador Ibanes Rocha sancionou o projeto e tornou lei a criação e efetivação dos programas.

No caso do Cartão Gás, são pagos R$ 100 a cada dois meses para as famílias acolhidas. Desde que estas estejam inscritas no CadÚnico e comprovem renda máxima de meio salário mínimo por mês.

Uma boa notícia é que com a nova lei, mesmo que o governo federal crie um sistema semelhante, como deve acontecer em breve, os beneficiários do sistema estadual não ficarão vetados.

Enquanto isso, o Prato Cheio paga com R$ 250 mensais as famílias que são consideradas pela Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) em insegurança alimentar.

Neste caso o auxílio financeiro pode ser solicitado online, no site da Secretaria ou por meio do telefone 156. 

Auxílio financeiro federal

A nível nacional, o Auxílio Brasil é o grande responsável por amparar as famílias que vivem em vulnerabilidade social. O sistema substitui o Bolsa Família, que amparou milhões de famílias durante pelo menos 18 anos.

Agora, o novo sistema paga mensalmente R$ 400 para os inscritos, com possibilidade de incrementar o valor com bônus. Foi anunciado recentemente que os estudantes da rede pública que se desempenharem em olimpíadas acadêmicas poderão receber até R$ 1.000.

Também serão ofertados bônus especiais para aqueles que destacarem em competições acadêmicas.

E mais, recentemente o governo Bolsonaro levantou a possibilidade de aumentar o valor do programa dos atuais R$ 400 para R$ 600. Isso, como uma forma de se popularizar entre a classe C e D do país, e conseguir se reeleger nas eleições de 2022.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Lila Cunha
Lila Cunha é formada em jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Atua como repórter especial para o portal FDR. É responsável por selecionar as informações abordadas e garantir o padrão de qualidade das notícias veiculadas. Além disso, trabalha com apuração de hard news desde 2019, cobrindo o universo econômico em escala nacional.