Procurando emprego temporário? Esta é a demanda atual do varejo digital

Mercado de trabalho amplia oportunidades no varejo eletrônico. A pandemia do novo coronavírus alavancou o avanço do e-commerce e com isso as contratações temporárias em logística se ampliaram neste fim de ano. Há vagas de emprego para entregadores, vendedores e analistas. Acompanhe.

publicidade

Depois de um logo período em isolamento social, o mercado de vendas passou por uma grande reformulação. A população está cada vez mais acostumada a fazer compras pelas plataformas digitais, resultando no crescimento das oportunidades de emprego neste segmento.

Oportunidades pelo e-commerce

Para este fim de ano, há inúmeras vagas de contratações temporárias em logística. As admissões acontecem nos centros de distribuição e demais serviços que apoiam a sistemática de entrega pelas plataformas digitais.

De acordo com últimos levantamentos, entre outubro e dezembro deste ano, as contratações temporárias para logística no varejo cresceram em quase 50% em comparação com o mesmo período em 2020.

publicidade

Analisando os números em 2019, antes da pandemia do novo coronavírus, em 2021 foi possível registrar 30% a mais de vagas no mercado. O levantamento foi realizado pela Associação Brasileira do Trabalho Temporário (Asserttem).

De modo geral, significa dizer que os contratos temporários no vejo estão maiores que as contratações a longo prazo. O comercio tradicional efetivou 84,7 mil empregos temporários no último trimestre, já em 2020 eram 70 mil, uma alta de 21%. Antes da pandemia houve uma queda de 3%.

Entre as empresas que se destacam nesse segmento está o mercado livre, que esperava contratar mais de 800 colaboradores até o fim do ano. No entanto, devido a Black Friday, admitiu 2 mil pessoas.

Já o grupo Via (VIIA3), dono das Casas Bahia e Ponto, contratou 1,2 mil trabalhadores temporários para logística. A Magazine Luiza admitiu 4 mil servidores, 2,4 mil a mais que 2020.

Os estudos apontam ainda o fraco desempenho do varejo, a CNC reduziu de 12,2% para 4,9% a taxa de efetivação para 2022. Para 2022 espera-se que esse cenário seja minimamente modificado tendo em vista a retomada dos setores econômicos e o fim do isolamento social.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

É válido ressaltar que cada vez mais as empresas passam a migrar para as plataformas digitais.

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!