Procurando emprego temporário? Esta é a demanda atual do varejo digital

Mercado de trabalho amplia oportunidades no varejo eletrônico. A pandemia do novo coronavírus alavancou o avanço do e-commerce e com isso as contratações temporárias em logística se ampliaram neste fim de ano. Há vagas de emprego para entregadores, vendedores e analistas. Acompanhe.

Depois de um logo período em isolamento social, o mercado de vendas passou por uma grande reformulação. A população está cada vez mais acostumada a fazer compras pelas plataformas digitais, resultando no crescimento das oportunidades de emprego neste segmento.

Oportunidades pelo e-commerce

Para este fim de ano, há inúmeras vagas de contratações temporárias em logística. As admissões acontecem nos centros de distribuição e demais serviços que apoiam a sistemática de entrega pelas plataformas digitais.

De acordo com últimos levantamentos, entre outubro e dezembro deste ano, as contratações temporárias para logística no varejo cresceram em quase 50% em comparação com o mesmo período em 2020.

Analisando os números em 2019, antes da pandemia do novo coronavírus, em 2021 foi possível registrar 30% a mais de vagas no mercado. O levantamento foi realizado pela Associação Brasileira do Trabalho Temporário (Asserttem).

De modo geral, significa dizer que os contratos temporários no vejo estão maiores que as contratações a longo prazo. O comercio tradicional efetivou 84,7 mil empregos temporários no último trimestre, já em 2020 eram 70 mil, uma alta de 21%. Antes da pandemia houve uma queda de 3%.

Entre as empresas que se destacam nesse segmento está o mercado livre, que esperava contratar mais de 800 colaboradores até o fim do ano. No entanto, devido a Black Friday, admitiu 2 mil pessoas.

Já o grupo Via (VIIA3), dono das Casas Bahia e Ponto, contratou 1,2 mil trabalhadores temporários para logística. A Magazine Luiza admitiu 4 mil servidores, 2,4 mil a mais que 2020.

Os estudos apontam ainda o fraco desempenho do varejo, a CNC reduziu de 12,2% para 4,9% a taxa de efetivação para 2022. Para 2022 espera-se que esse cenário seja minimamente modificado tendo em vista a retomada dos setores econômicos e o fim do isolamento social.

É válido ressaltar que cada vez mais as empresas passam a migrar para as plataformas digitais.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.