Ministério da Saúde faz previsão otimista para volta do Conecte SUS

O sistema do Ministério da Saúde foi alvo de ataques cibernéticos e, desde a última sexta-feira (10), diversos serviços de saúde pública estão fora do ar. Um dos mais afetados foi o Conecte SUS e, segundo a pasta, ela está trabalhando para restabelecer toda a rede.

Um dos sistemas do Ministério da Saúde mais afetados pelo ataque cibernético foi o aplicativo Conecte SUS. Essa ferramenta reúne dados de saúde dos brasileiros, inclusive sobre a vacinação contra a Covid-19.

O maior problema é que o Conecte SUS disponibiliza o Comprovante de Vacinação contra a Covid-19. Esse documento é usado para permitir viagens nacionais e internacionais. Porém, sem ele, os brasileiros ficam impossibilitados de sair de sua região.

Para piorar, com a chegada das festas de fim de ano, muitos cidadãos já estão com passagens compradas para passar o Natal e Réveillon fora do seu estado ou país. O Ministério da Sapude informou que está tentando normaliza os serviços.

Os hackers conseguiram apagar e alterar dados da plataforma do Conecte SUS e exigiram um pagamento para devolver o sistema. O primeiro ataque ocorreu no dia 10, porém, no dia 12 um segundo ataque foi feito, atrasando a normalização.

O Ministério da Saúde informou que possui uma cópia de segurança e que os arquivos não foram comprometidos. Como estratégia de segurança, o verno migrou dados do site Saúde Gov para a página Gov BR Saúde.

Além do Ministério da Saúde, os cibercriminosos conseguiram acesso a outros 20 órgãos do governo. O Conecte SUS pede que os usuários “aguardem até 10 dias úteis para que o registro de vacina apareça”.

A pasta informou que o app só deve voltar a funcionar na semana que vem. Sendo assim, em caso de necessidade do comprovante de vacinação é orientado que o cidadão busque o estabelecimento onde o imunizante foi tomado para obter o documento impresso.

Mesmo com falha no sistema, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) está exigindo dos viajantes que cheguem de avião ao país o comprovante de vacinação. Para os não imunizados, está sendo exigido o cumprimento de quarentena de cinco dias para não imunizados e um teste RT-PCR negativo.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.