Adeus FMI? Órgão internacional fechará seu escritório no Brasil após críticas de Paulo Guedes

Nesta quinta, 16, o FMI (Fundo Monetário Internacional) anunciou o fechamento de seu escritório em Brasília. As atividades seguirão somente até o dia 30 de junho do ano que vem, momento em que termina o mandato da sua atual representante no Brasil.

“Esperamos que a alta qualidade do envolvimento do corpo técnico do Fundo com as autoridades brasileiras continue, à medida que trabalhamos de perto para apoiar o Brasil no fortalecimento de sua política econômica e de suas configurações institucionais”, disse o FMI ao jornal O Estado de S. Paulo.

A decisão sobre o fechamento do escritório brasileiro foi comunicada um dia após o ministro da Economia, Paulo Guedes, declarar que o governo solicitou ao órgão internacional dispensar sua missão no país.

“Estamos dispensando a missão do FMI … Dissemos para eles fazerem previsão em outro lugar”, disse Guedes, na última quarta, 15, em um encontro com empresários na Fiesp.

O ministro lembrou das previsões do fundo, do encolhimento próximo de 10% do PIB (Produto Interno Bruto) em 2020, primeiro ano da pandemia. No fim, a queda foi de 3,9%.

Guedes, após repetir que o Brasil “surpreendeu o mundo” ao cair menos da metade do previsto, a “desgraça” agora está sendo prevista para 2022. “Eles vão errar de novo”, afirmou Guedes.

O FMI foi criado em 1945 e é um dos mais importantes órgãos financeiros do mundo e reúne atualmente 190 países-membros, incluíndo o Brasil.

Programa inativo

Na nota divulgada pelo Ministério da Economia, foi dito ao FMI que “não será mais necessário” que o fundo mantenha seu escritório no Brasil a partir de julho de 2022

“O Fundo mantém escritórios apenas em países com os quais tem programa ativo, o que torna obsoleta a manutenção de um escritório no país. No caso brasileiro, o último acordo financeiro com o FMI ocorreu em 2002 e foi pago antecipadamente em 2005. O Brasil hoje é credor do FMI”, dizia a nota.

“O Brasil valoriza o diálogo construtivo com o FMI, participa ativamente das atividades e iniciativas do fundo, inclusive as que resultaram em auxílio internacional aos países vulneráveis durante a pandemia e permanece comprometido em continuar trabalhando para garantir um relacionamento frutífero com o organismo”, falou o ministério.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.