Tabela do Imposto de Renda será corrigida para 2022? Saiba detalhes!

Apesar da proposta do governo ao Congresso, a reforma do Imposto de Renda não avançou no Senado. Diante disso, a tabela do Imposto de Renda não deve ser corrigida para 2022. Além disso, por conta da defasagem, os brasileiros arcarão com valor bilionário.

Tabela do Imposto de Renda será corrigida para 2022? Saiba detalhes!
Tabela do Imposto de Renda será corrigida para 2022? Saiba detalhes! (Imagem: Montagem/FDR)

No início de dezembro, o relator da reforma do Imposto de Renda no Senado, senador Angelo Coronel, afirmou que o projeto será arquivado. O relator também defendeu que fosse criada uma nova proposta.

Segundo ele, a única parte da proposta que tem possibilidade de ser votada é a que abrange as novas regras de taxação para pessoas físicas.

O texto proposto pelo governo foi aprovado pela Câmara em setembro deste ano. Contudo, em meio a várias resistências, não houve prosseguimento pelo Senado.

Entre os pontos sugeridos pela proposta, está a correção da tabela do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF). Conforme o texto aprovado na Câmara, a tabela ficaria dessa forma:

  • Até R$ 2.500: alíquota de 0% (isento)
  • Entre R$ 2.500,01 e R$ 3.200: alíquota de 7,5%
  • Entre R$ 3.200,01 e R$ 4.250: alíquota de 15%
  • Entre R$ 4.250,01 e R$ 5.300: alíquota de 22,5%
  • Acima de R$ 5.300,01: alíquota de 27,5%

Atualmente, a tabela do Imposto de Renda tem sido dessa forma:

  • Até 1.903,98: alíquota de 0% (isento)
  • Entre R$ 1.903,99 e R$ 2.826,65: alíquota de 7,5%
  • Entre R$ 2.826,66 e R$ 3,751,05: alíquota de 15%
  • Entre R$ 3.751,06 e R$ 4.664,68: alíquota de 22,5%
  • Acima de R$ 4.664,68: alíquota de 27,5%

De acordo com o senador Angelo Coronel, ainda há o intuito de apresentar uma nova proposta separada para a correção da tabela do IR.

Ele alegou que a apresentação do projeto ainda aconteça este ano. No entanto, provavelmente, a discussão do texto aconteça apenas em 2022.

Defasagem da tabela do Imposto de Renda deve causar perda bilionária

Por conta da defasagem da tabela do IR, a Receita Federal cobrará da população, em 2022, R$ 149 bilhões a mais — em comparação ao cenário caso os números fossem reajustados segundo a inflação desde 1996 —, segundo a Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Unafisco).

Em 2022, essa defasagem impactará, especialmente, 15,1 milhões de brasileiros de menor renda. Se a tabela tivesse sido atualizada, esse grupo poderia estar isenta de tributação.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.