Liberação de auxílios financeiros aumentam expectativas de vendas no Nordeste

Nos últimos tempos a região Nordeste se deparou com o aumento no faturamento de vendas pelo e-commerce. Uma das razões para o amplo fluxo de vendas está relacionada à liberação de auxílios financeiros à população local. 

publicidade
Liberação de auxílios financeiros aumentam expectativas de vendas no Nordeste
Liberação de auxílios financeiros aumentam expectativas de vendas no Nordeste. (Imagem: FDR)

O aumento nas vendas pode ser visto, sobretudo, no comércio de eletrônicos, o que não passou despercebido pelas grandes varejistas. Por esta razão, grandes redes têm investido em construção e na expansão de centros de distribuição em toda a região.

O foco desta estratégia é Recife, em Pernambuco, onde foi lançada uma medida de incentivo do Governo Estadual com o propósito de estimular a instalação dos centros de distribuição.

publicidade

Na oportunidade, a consultoria de consumo digital, NeoTrust, avaliou os dados referentes ao primeiro trimestre de 2019 até o primeiro trimestre deste ano. 

Assim, foi possível identificar que o faturamento das vendas no Nordeste alavancou de R$ 2,2 bilhões para R$ 5,6 bilhões. Em comparação aos segundos trimestres dos mesmos períodos, o valor final triplicou. Por isso, a representante da Inteligência da NeoTrust, Paulina Gonçalves Dias, mencionou a potência do consumo na região. 

Para ela, a base de comparação, o movimento de expansão natural após o Sudeste e o poder de compra impulsionado pelo auxílio emergencial são fatores influenciados para chegar a estes resultados.

Enquanto isso, a professora do departamento de graduação e pós de Economia da Universidade Federal de Pernambuco, Tatiane Menezes, ressaltou o impacto do auxílio emergencial na renda dos trabalhadores. 

Mas não para por aí, o crescimento natural da digitalização também refletiu nas vendas no Nordeste. Foi então que ela questionou se na falta da recessão da pandemia, se a economia regional teria o mesmo impacto. Para ela, trata-se de um conjunto de fenômenos simultâneos. 

“O auxílio com certeza teve impacto na renda das famílias daqui. Muitas passaram a sobreviver só com o auxílio, outras por conta da pandemia migraram para o e-commerce. Agora, o quanto isso vai sustentar com o fim da pandemia, não se sabe”, declarou a economista. 

publicidade

Em entrevista ao O Globo, o economista-chefe da Confederação Nacional do Comércio (CNC), Fabio Bentes, analisou o impacto da nova transferência de renda nas vendas do e-commerce.

Para ele, o programa social seria capaz de trazer um novo gás para o varejo no geral, mas faz um alerta para os efeitos futuros na economia.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

“É um programa importante, mas esse tipo de recurso tem que ser feito de maneira criteriosa. O efeito do ganho depois é corroído pela inflação, tanto das famílias quanto dos empresários”, disse. 

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.