Mais auxílio emergencial? Tudo que se sabe sobre a parcela extra

No dia 1º de dezembro o PLN 43/21 foi encaminhado ao Senado Federal, com o intuito de viabilizar mais um pagamento do auxílio emergencial. O texto pediu a abertura de crédito especial para liberar R$ 2,79 bilhões.

Mais auxílio emergencial? Tudo que se sabe sobre a parcela extra
Mais auxílio emergencial? Tudo que se sabe sobre a parcela extra (Imagem: Marcos Rocha/ FDR)

O pagamento extra do auxílio emergencial será voltado para pais solteiros ou chefes de família que criam os filhos sozinhos. O Projeto deve ser votado por deputados e senadores em conjunto para agilizar a aprovação.

A parcela extra do auxílio emergencial já foi aprovada na Comissão Mista de Orçamento e vai a Plenário na próxima semana. É importante lembrar que esse pagamento foi vetado pelo presidente Jair Bolsonaro no início do ano.

Na época, Bolsonaro afirmou que a proposta não apresentava uma estimativa do impacto financeiro gerado pela pandemia de Covid-19 para os pais solteiros ou chefes de família que criam os filhos sozinhos. Além disso, alegou que não havia dados no sistema do CadÚnico para identificar esse público.

É importante lembrar que o auxílio emergencial identificou os beneficiários com base nos dados do CadÚnico ou nas inscrições realizadas no aplicativo do programa. Na primeira situação, o foco são as mulheres.

Porém, o veto presidencial foi derrubado pelo Congresso Nacional no mês de junho deste ano. Com isso, o texto volta a ser votado no Congresso Nacional. Caso seja aprovado, o pagamento ocorrerá ainda em dezembro, em cota dupla.

Sendo assim, as parcelas pagas no decorrer de 2020 serão repassadas aos pais solteiros de forma retroativa. O pagamento será destinado inicialmente para os pais solteiros que se cadastraram pelo aplicativo ou site do auxílio emergencial.

Já os pais solteiros que fazem parte do Auxílio Brasil e os inscritos no CadÚnico o pagamento será feito nos primeiros meses de 2022. E, ambos os casos, a quantia será depositada na conta Poupança Social Digital e poderá ser movimentada pelo aplicativo e Caixa Tem.

A divisão desse público foi um pedido da Caixa Econômica Federal, que demonstrou preocupação com a capacidade de atendimento das agências neste fim de ano.

Serão mais de 1,2 milhão de famílias beneficiadas que receberão até R$ 3.000,00. Esse valor equivale ao pagamento de 5 parcelas de cota dupla, ou seja, são as parcelas de R$ 600.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.