Ministério da Saúde vai lançar postos de vacinação da Covid-19 em aeroportos

Nesta quinta-feira, 9, o secretário executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, anunciou a implantação de postos de vacinação da Covid-19 em aeroportos. A princípio, os primeiros a serem contemplados pela medida serão os aeroportos de Brasília (DF), Guarulhos (SP) e Galeão (RJ). 

A determinação aconteceu após a decisão do Governo Federal em vetar a exigência do passaporte da vacina para turistas estrangeiros. E, no lugar, estabelecer que quem não estiver imunizado fique em uma quarentena de cinco dias. A regra é exclusiva para viajantes de vias aéreas. 

Porém, novas alterações estão sujeitas a um novo agravo no cenário da pandemia da Covid-19. Mas até lá, o Ministério da Saúde irá aguardar um prazo de 30 dias para verificar se haverá algum progresso e, somente então, determinar novas medidas em combate à proliferação do vírus. 

Rodrigo Cruz ainda disse que a vacinação da Covid-19 nos aeroportos brasileiros terá início na próxima segunda-feira, 13. Além do que, as medidas que permitiram a ampliação da cobertura vacinal receberam todo o apoio do Governo Federal. 

“A gente já conversou com todos os municípios, já conversamos com a Anvisa e já conversamos com os operadores portuários para que a gente disponibilize um posto de vacinação da Covid-19 nos três maiores aeroportos de movimentação de passageiros internacionais no país: Guarulhos, Brasília e Galeão”, ressaltou o secretário executivo. 

O representante da pasta explicou que esta medida tem a intenção de fazer com que os postos de vacinação da Covid-19 funcionem em horários de pico dos voos internacionais. Desta maneira, sempre que chegar algum passageiro com o interesse de se imunizar, a vacina estará disponível para ele. 

Ainda assim, será preciso apresentar o comprovante de vacinação a partir deste sábado, 11, bem como o teste negativo para a Covid-19. No que compete às regras que dispõem sobre a quarentena, as mesmas já foram publicadas no Diário Oficial da União (DOU) pela Casa Civil, portanto já são válidas tanto para brasileiros quanto para estrangeiros.

Até então, as regras vigentes em território brasileiro determinavam apenas que os viajantes por vias aéreas apresentassem a Declaração de Saúde do Viajante (DSV).

O documento pode ser obtido e preenchido através do site da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Também era preciso fornecer o resultado negativo do exame RT-PCR feito em até 72 horas antes do embarque. 

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.