Nova alta da Selic afeta a poupança, seus empréstimos e cartões de crédito; entenda como

O comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central aumentou nesta quarta-feira (8) a taxa Selic em 1,5 ponto percentual. Assim, a taxa básica de juros passou de 7,75% ao ano para 9,25% ao ano. Como resultado, a nova alta da Selic afeta a poupança, seus empréstimos e cartões de crédito.

publicidade
Nova alta da Selic afeta a poupança, seus empréstimos e cartões de crédito; entenda como
Nova alta da Selic afeta a poupança, seus empréstimos e cartões de crédito; entenda como (Imagem: Montagem/FDR)

A decisão recente do Copom representa o sétimo aumento seguido. Este é o maior patamar desde julho de 2017. Na ocasião, a taxa Selic estava em 10,25% ao ano. O mercado financeiro ainda projeta que os juros devem continuar elevando no próximo ano.

A sequência de altas na Selic tem o objetivo de controlar a inflação enfrentada no país. No acumulado dos últimos 12 meses até outubro, a inflação chega a 10,67%.

publicidade

Com os juros maiores, os créditos também se tornam mais caros. Com isso, há o desestímulo da produção e consumo — de forma a controlar a demanda que pressiona os preços. Como o crédito se torna mais caro, há o estímulo da poupança, por exemplo.

Nova alta da Selic afeta a poupança, seus empréstimos e cartões de crédito

A taxa Selic funciona como referência para outras taxas de juros da economia. Sendo assim, quando o Copom aumenta os juros, os créditos encarecem.

A Selic impacta diretamente as taxas de juros dos bancos — como as cobradas em empréstimos e cartões de crédito. Além disso, a taxa básica de juros modifica a rentabilidade de alguns investimentos, como a poupança.

No caso da poupança, quando a taxa Selic está acima de 8,5% ao ano, como está atualmente, há mudança na forma como o rendimento é calculado. O cálculo da poupança ocorre dessas formas:

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

  • Caso a Selic esteja acima de 8,5% ao ano: a poupança rende 0,5% sobre a quantia depositada + Taxa Referencial (TR) — ou seja, o rendimento é fixo;
  • Caso a Selic esteja igual ou abaixo de 8,5% ao ano: a poupança renda 70% da Selic + Taxa Referencial (TR) — ou seja, o rendimento varia.

Por conta disso, mesmo que a taxa Selic continue aumentando acima do patamar atual, os depósitos na poupança seguirão com o mesmo nível de rendimento — assim como acontecia antes da alteração realizada nas regras, em 2012.

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.